ANÁLISE: “Gilbert Grape – Aprendiz de Um Sonhador”

9 05 2009

ACERVO - O filme se passa numa pequena cidade do interior dos EUA chamada Endora e retrata o ciotidiano da família Grape que tem em Gilbert, o filho mais velho da família interpretado por Johnny Depp (Piratas do Caribe, Sweeney Todd) o seu alicerce.

Desde que seu pai abandonou a sua mãe e seus irmãos, Gilbert passa a sustentá-los e cuidá-los. O que não é uma tarefa muito simples. Primeiro, temos o seu irmão mais novo, Arnie, brilhantemente vivido por Leonardo DiCaprio (Titanic, Diamante de Sangue) que possui problemas mentais. Constantemente cria problemas na pequena cidade, ainda mais por sua obsessão em subir na caixa d’água.

E segundo, temos a mãe de Gilbert, papel de Darlene Cates, que tem obesidade mórbida e necessita da atenção de seus quatro filhos, tendo muito carinho, naturalmente, pelo filho caçula Arnie.

Se já é difícil ter tanta responsabilidade assim tão jovem, soma-se a isso a vida pessoal e amorosa. Trabalhando num pequeno mercado de Endora, Gilbert sofre assédio constante da senhora Carver, que de vez em sempre, pede que suas compras sejam entregues em casa e assim, ter encontros amorosos às escondidas com o rapaz, apesar da presença do seu marido e de seus dois filhos.

Porém, na terra “onde nada muda, nada acontece”, temos a chegada da jovem Becky (Juliette Lewis, Starsky & Hutch), que com sua avô, atravessa o país com o seu trailer e por um problema mecânico acaba tendo que ficar por alguns dias na pequena cidade e acaba conhecendo Gilbert. Em meio a tantos problemas: o peso de sua mãe e a estrutura da velha casa onde moram, a convivência difícil com suas irmãs, os empecilhos cotidianos causados por Arnie e sua vivência amorosa com uma mulher mais velha, Becky acaba sendo um porto seguro para ele, um refúgio. O único lugar tranquilo que ele consegue encontrar em Endora é ao lado de Becky.

Gilbert Grape – Aprendiz de Um Sonhador é mais um exemplo de que boas histórias não precisam de muita ‘pirotecnia’ para serem contadas. O espectador, pelo menos ocorreu no meu caso, tem muita aproximação, preocupação com cada um dos personagens, se alegrando, se emocionando com suas cenas. E o filme ganha ainda mais pontos porque cada ator/atriz não exacerba em suas interpretações, agindo conforme as circunstâncias pedem, sem exageros. E como tenho grande fascínio por histórias passadas em cidades interioranas (aquelas tipicamente americanas) essa imersão no enredo do longa foi muito mais fácil.

Vale ressaltar a veracidade com que Leonardo DiCaprio, em início de carreira, vivencia Arnie Grape. Uma verossimilhança muito profunda. Já Juliette Lewis nos transmite toda a rebeldia e ao mesmo tempo toda a doçura de Becky, enquanto Johnny Depp, desde o começo, convence e muito com seus personagens.

Depois de assistir o filme, fiquei muito chateado que Darlene Cates, a obesa Bonnie Grape não tenha continuado a sua recente carreira de atriz. Obesa também na vida e tendo passado pelas mesmas dificuldades de sua personagem, como a reclusão e vergonha do seu corpo, Darlene participou de apenas mais quatro produções, a última delas em 2001 em Blood Moon, um filme para TV. Nas poucas cenas em que aparece, ela dá um brilho todo especial na tela, principalmente quando ela tem que passar por cima da sua vergonha e ir buscar seu filho caçula na delegacia, tendo que enfrentar todo o preconceito da sociedade que há anos não a vê pelas ruas da cidade.

Um excelente fime portanto.

NOTA: 10/10

Abaixo você confere o trailer sem legendas:

About these ads

Ações

Information

4 responses

3 01 2010
mayara vitoria

ai nao tive a honrra de ver se filme mais so pelo treilher da pra ve que essa e uma historia muito emossionante eu vou correr atra desse filme e depois eu dou a nota correta
mais poringuando a nota e 10

26 04 2013
mayara

Mayara Vitoria assim bem o filme é lindo mais para de mata o PORTUGUÊS ele é tão lindo pra você fica matando ele !!

Treilher não é assim, é assim -> TRAILER
emossionante não é assim, é assim -> EMOCIONANTE
poringuando não existe bem é – por enquanto

ta Ok vê se melhora na próxima vez :)

16 09 2014
Alex

Esse filme é muito bom,olhei quando eu era criança,não tinha nem idéia do nome do filme,achei no google depois de procurar muito agora vou tentar olhar novamente.

16 09 2014
Michael Nascimento

Que bom Alex. Se gosta mesmo do filme, o diretor do filme, Lasse Hallström, acabou de dirigir o também ótimo A 100 Passos de um Sonho. Fica aqui a nossa indicação. Em breve, publicaremos um texto aqui no blog!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Abraccine - Ass. Brasileira de Críticos de Cinema

Blog das atividades da associação que reúne profissionais da crítica cinematográfica de todo o Brasil

Sinfonia Paulistana

um novo olhar

Blog Ponto de Ônibus

Informações sobre Transportes

WordPress.com

WordPress.com is the best place for your personal blog or business site.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 145 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: