Missão quase impossível de Jessica Chastain

20 01 2013

Não se deixe enganar pelo impressionante trabalho apresentado em A Hora mais Escura. Jessica Chastain (Histórias Cruzadas e A Árvore da Vida), vencedora do Globo de Ouro de 2013 como melhor atriz em filme dramático, seria uma péssima agente da CIA.

E não foi durante as filmagens do filme baseado na verdadeira história da caça de Osama bin Laden, que se tornou uma das produções mais comentadas de Hollywood sem ter ao menos uma cena filmada, que Jessica percebeu isso. Mas quando a diretora vencedora do Oscar, Kathryn Bigelow (Guerra ao Terror e Caçadores de Emoção), exigiu que todo o elenco assinasse um termo de confidencialidade como garantia que nada vazasse para a imprensa.

ahescura

Cartaz de A Hora mais Escura, que traz a mesma parceria de Guerra no Terror: Kathryn Bigelow (direção) e Mark Boal (roteiro).

“Sou péssima para guardar segredos”, explica Jessica. “Sou do tipo da pessoa que assim que compra um presente de Natal, já está dizendo o que comprou antes mesmo do 25 de dezembro chegar. Não sou boa nisso!”

“Quando ganhei o papel, fiquei extremamente empolgada com a personagem. Achei Maya muito inspiradora e o roteiro era incrível. Impressionante mesmo!”, exalta ela. “Mas tive que manter tudo em segredo.”

“Mesmo quando todo mundo especulava que eu seria esposa de um oficial americano realmente tive que segurar minha língua por praticamente um ano. Estou muito animada que agora todos veem o que estamos realizando, uma tentativa de mostrar esse grande momento da história o mais próximo possível da realidade!”.

Um dos obstáculos de Jessica Chastain para interpretar Maya, baseada em uma real agente da CIA, foi a impossibilidade de conhece-la pessoalmente devido as exigências feita pela agência de inteligência. Nos três meses que antecederam o início das filmagens, a atriz tirou as dúvidas sobre a personagem  com o roteirista Mark Boal (Guerra ao Terror e No Vale das Sombras). “Onde as perguntas não poderiam ser respondidas pela pesquisa, tive que usar a  minha imaginação”.

CONEXÕES – A Hora mais Escura, de Kathryn Bigelow (a primeira mulher a ganhar o Oscar de melhor direção na história por Guerra ao Terror) chega aos cinemas brasileiros dia 15 de fevereiro com um Globo de Ouro na prateleira e com cinco indicações ao Oscar (melhor filme, melhor atriz, melhor roteiro original, melhor montagem e melhor edição de som), além de contar com vários rostos conhecidos dos seriados americanos no elenco: Jason Clarke da série Brotherhood; Kyle Chandler, o técnico Eric Taylor de Friday Night Lights e Harold Perrineau de Lost estão na trama que recontará os bastidores da captura de um dos maiores terroristas da história.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




PALPITEIRO BRASILEIRO

Campeonato dos Palpiteiros - Temporada 2017

Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Abraccine - Associação Brasileira de Críticos de Cinema

Site com atividades e informações sobre a associação que reúne profissionais da crítica cinematográfica de todo o Brasil

Sinfonia Paulistana

um novo olhar

%d blogueiros gostam disto: