ANÁLISE: Rock Brasília – Era de Ouro

26 05 2012

“É para um dia a gente contar a história da nossa turma” – Renato Russo.

Uma das maiores fases da música brasileira, o rock’n’roll da década de 80, ganha a sua história nesse documentário como o próprio Renato Russo disse.  Ganha destaque o surgimento dessas bandas, que coincidentemente, não só moravam em Brasília (nascidos lá ou não), mas também por vários de seus integrantes residirem no bloco A – Super Quadra Colina, muita discriminada pelo fato desse ser o único bloco da cidade sem uma numeração. O estabelecimento da capital federal no Planalto Central foi o fator preponderante que atraiu os pais desses jovens para aquela região.

E a geração seguinte, a partir da década de 70, floresceria com os dons musicais que conquistaria toda uma nação: Legião Urbana, Plebe Rude, Aborto Elétrico, entre outras, inspiradas fortemente no rock inglês que estava em grande evidência na época. Suas canções abordavam principalmente a juventude, mescladas com os distúrbios políticos oriundos da ditadura militar e da transição desta para a democracia.

Os altos e baixos dessas bandas como um todo assemelham-se muito com as mesmas fases enfrentadas pelo Legião Urbana e, em especial, pelo seu líder e vocalista: Renato Russo. Se o rock de Brasília passa a ganhar destaque nacional tem em Legião Urbana a primeira banda a realizar um show fora da capital, na cidade mineira de Patos de Minas; as dificuldades para se estabelecerem como um  novo nicho musical no Brasil ocorrem ao mesmo que LU enfrenta a censura, briga por um tom mais autoral na gravação de seu primeiro álbum, entre outras coisas; após contrair o vírus da HIV, Renato Russo entra numa fase profunda de depressão (o que viria a ser o laudo da sua morte) e esforça-se ao máximo para continuar gravando, mesmo não frequentando os estúdios. Coincidência ou não, motivado por isso ou não, o rock de Brasília também vinha definhando-se, não tendo o mesmo apelo de antes – grupos não emplacavam novos sucessos e outros já nem existiam mais.

Portanto é estranho constatar que essa má fase só acabaria com o falecimento de Renato Russo já que é sua morte que reacende a chama do rock de Brasília. Outra interessante passagem do documentário que mostra como realmente a vida real pode ser curiosa é como uma mesma música em dois tempos pode soar e causar impressões tão diferentes, onde músicas do Legião Urbana escritas no final da década de 70 podem colocar uma cidade inteira em ebulição como foi no caso do show deles no estádio do Mané Garrincha.

Com depoimentos de Dinho Ouro Preto, Dado Villa-Lobos, Caetano Veloso, Marcelo Bonfá e do próprio Renato Russo, Rock Brasília – Era de Ouro retrata o surgimento e as dificuldades que o grupos oriundos da capital federal enfrentaram e como a análise dessa trajetória pode ser muitas vezes confundida com a própria história de Renato Russo, o líder deles por consideração.

NOTA: 4/5





Grandes canções em Uma Noite em 67

25 04 2010

Navegando pelas ondas da Internet nesse domingo, deparei-me com a descrição desse documentário nacional muito interessante que despertou minha atenção: Uma Noite em 67.

A produção dirigida por Renato Terra e Ricardo Calil, nos leva para uma das mais criativas, mais emocionantes e mais vibrantes eras vividas pelo Brasil – a Era dos Festivais.

Grandes canções, hoje imortalizadas, saíram dos palcos de festivais transmitidos nacionalmente pela televisão naquela época. Uma batalha entre composições e compositores que revelou grandes músicos e grandes canções.

O documentário (e desconhecia o fato até então) foi escolhido para a abertura do festival É Tudo Verdade, ocorrido recentemente em abril em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Uma grande oportunidade para reviver ou acompanhar pela primeira vez (o meu caso) uma das grandes realizações proporcionadas pela música brasileira.

SINOPSE (obtida do site www.nacabeca.com.br) – No teatro: aplausos, vaias, um violão quebrado, guitarras estridentes. No palco: os jovens Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Roberto Carlos, Edu Lobo e Sérgio Ricardo. As músicas: “Roda Viva”, “Ponteio”, “Alegria, Alegria”, “Domingo no Parque”. E só um deles sairia vencedor. Isso é Uma Noite em 67, um convite para viver a final do Festival da Record que mudou os rumos da MPB.

E com vocês, o trailer do documentário, com estreia prevista para 30 de julho nos cinemas. Data já marcada aqui no calendário:








PALPITEIRO BRASILEIRO

Campeonato dos Palpiteiros - Temporada 2020

Blog do Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Atual Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. É o Reitor da UniRegistral. Palestrante e conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

Abraccine - Associação Brasileira de Críticos de Cinema

Site com atividades e informações sobre a associação que reúne profissionais da crítica cinematográfica de todo o Brasil

Sinfonia Paulistana

um novo olhar

Diário do Transporte

Página destinada à cobertura jornalística dos principais fatos relacionados aos transportes, com notícias, informações de última hora, coberturas exclusivas, opinião, estudos técnicos e história.

%d blogueiros gostam disto: