Chegando o fim da linha para Lost

1 05 2010

Todos aqueles que se deliciam e vibram na frente da televisão ou da telinha do computador com uma boa história ficarão órfãos de um dos maiores ícones da produção americana dos últimos anos.

Com exibição prevista para este mês, dia 23, Lost, transmitido pelo canal ABC (integrante do conglomerado de comunicação da Disney nos EUA), o último episódio da 6ª temporada também encerra a história do seriado.

E se só o fato de a partir de então não vermos mais nenhum episódio inédito da misteriosa ilha já é um fato marcante, imagine então para aqueles envolvidos, ao decorrer desses seis anos, na produção de Lost?

Uma matéria da Folha OnLine de hoje (1º/05) traz o relato do ator Daniel Dae Kim, o coreano Jin da série, falando como foram as últimas gravações: “Teve celebração, teve orgulho e teve tristeza. E teve o sentimento de dever cumprido”. Ainda segundo a reportagem, Daniel afirmou que após ler o roteiro do último episódio, teve que parar o que estava fazendo por alguns minutos. “Aquilo ressoou muito profundamente em mim”. E segundo ele, esse mesmo impacto será muito grande para aqueles que acompanharam a série desde o início.

imageVIDA APÓS A ILHA – Como ainda terá vida após Lost, Daniel Dae Kim já começa a se enverendar pelo cinema. Recentemente o ator juntou-se ao elenco do thriller Deathgames, que retrata diversas lutas pela vida entre prisioneiros ‘raptados’ por uma mente sádica. O longa também garante a presença do ator Samuel L. Jackson.

EVENTOS – Também ocorrerão grandes eventos para a celebrar término de Lost. Nos EUA, a emissora prepara um grande evento para o dia 13 de maio na Universidade da Califórnia, onde estarão presentes alguns integrante do elenco (Michael ‘Ben Linus’ Emerson e Jorge ‘Hurley Reyes’ Garcia). Michael Giacchino (vencedor do Oscar pela trilha de Up – Altas Aventuras), compositor reponsável pelas músicas da série, tocará alguns dos famosos temas juntamente com uma orquestra. Sem contar o grande encontro com os produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse, sempre acessíveis ao público.

O último capítulo de Lost também está incluso num especial de 5 horas de duração a ser transmitido no dia 23 de maio, data marcada para o gran finale.

Já aqui no Brasil, a final será transmitida dois depois, em 25 de maio. E dia 30, os fãs poderão discutir a produção no evento Dharma Day a ser realizado na Livraria da Vila do shopping Cidade Jardim das 14 as 19 horas. Para mais informações basta acessar o site do evento – www.dharmaday.com





Boas surpresas em Glee

15 02 2010

Para início de conversa, o texto a seguir está livre de spoilers. Meus comentários são tecidos de acordo com o meu acompanhamento das séries, quase todas incrivelmente atrasadas em relação a exibição americana.

Pois bem, tudo esclarecido vamos ao comentário: Glee, realmente é uma grata surpresa entre as atuais séries dos EUA. Tem um texto leve, divertido e deliciosamente cômico.

Após conferir os primeiros cinco episódios da 1ª temporada, a produção vem melhorando gradualmente em sua história: passamos por um episódio piloto mediano, deixa muito a desejar no aborrecido terceiro episódio ‘Acafellas’ que não contribui em nada para a trama principal e não chega em nenhum momento a ser engraçado, mas Glee atinge o seu ápice no quarto episódio regado a muita Beyoncè e fazendo o impensável: uns brutamontes de futebol americano dançar Single Ladies. Impagável!

E ao contrário da tradição, mesmo após um ótimo episódio, a produção não decepciona no seguinte, trazendo grandes momentos para a telinha: no 5º episódio, a surpresa atende pelo nome de Kristin Chenoweth. Conhecida pela sua personagem Olive Snook na finada Pushing Daisies, Kristin traz uma veterana alcoolizada de McKinley’s High School, que fez muito sucesso no grupo musical do colégio no passado e possa ser, dessa vez, a salvação do grupo musical.

Superando a média de números musicais dos episódios anteriores, o ponto alto desse quinto episódio foi a competição entre a personagem de Kristin, April, e a ex-estrela do grupo, Rachel pelo papel principal de Glee. Além das engraçadíssimas situações que April se meteu ao longo de sua conturbada vida escolar.

Vamos acompanhar os próximos episódios e observar se Glee consegue se reinventar e manter a qualidade daqueles que já foram exibidos.

* * * * *

 

Uma incrível coincidência ocorreu enquanto assistia esse episódio: notando o desempeho da excêntrica Emma (Jayma Mays) – maníaca por limpeza – no início da exibição, comecei a comparar, mentalmente, sua personagem com a Olive de Pushing Daisies. E o que ocorre na cena seguinte: a própria atriz de Olive aparece na tela!

Kristin Chenoweth está em alta essa temporada: após conseguir relativo sucesso em Pushing Daisies, Kristin já foi jurada na fase inicial da atual temporada de American Idol e faz uma participação especial em Glee. Danadinha!








PALPITEIRO BRASILEIRO

Campeonato dos Palpiteiros - Temporada 2019

Blog do Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Atual Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. É o Reitor da UniRegistral. Palestrante e conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

Abraccine - Associação Brasileira de Críticos de Cinema

Site com atividades e informações sobre a associação que reúne profissionais da crítica cinematográfica de todo o Brasil

Sinfonia Paulistana

um novo olhar

%d blogueiros gostam disto: