Lição de casa: os Star’s da vida

25 06 2014

Até pouco tempo atrás não dava muita bola para as sagas Star’s do entretenimento: nem Star Wars e nem Star Trek.

Aí veio J. J. Abrams (da série Lost e do longa Super 8) e mudou completamente essa história. Primeiro, com Star Trek, de 2009, mas que vim assistir apenas no ano passado, estrelado por Chris Pine como o capitão James Kirk e Zachary Quinto como Spock. E daí pr’ótimo Além da Escuridão – Star Trek foi um pulo.

Agora com o Abrams a frente do novo episódio de Star Wars (o VII) previsto para o ano que vem, os seis primeiros filmes da franquia de George Lucas já estão na minha lista dos próximos filmes a serem vistos.

Mas quem saiu dessa lista é a série retratada pela imagem aí embaixo, a série original de Star Trek, de 1966. Nesse último fim de semana comecei a assistir (pelo Netflix) o episódio-piloto que foi ao ar em 08 de setembro de 1966 estrelado pelos excepcionais Leonard Nimoy (Spock), William Shatner (capitão James Kirk) e DeForest Kelley (doutor McCoy).

Além de descobrir como tudo começou há quase 50 anos, a produção clássica serve como um ótimo aperitivo até a chegada do terceiro filme com estreia prevista para 2016, agora sob a direção de Roberto Orci, que tem no currículo uma infinidade de projetos bacanas, seja como criador, roteirista ou até mesmo produtor executivo: as séries Alias: Codinome Perigo, Xena, Fringe, Hawaii Five-O e Sleepy Hollow e os filmes Missão Impossível 3, Transformers, Truque de Mestre e o recente O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro são alguns exemplos.

O trio parada dura da série clássica de Star Trek: Leonard Nimoy, William Shatner e DeForest Kelley

O trio parada dura da série clássica de Star Trek: Leonard Nimoy, William Shatner e DeForest Kelley

Anúncios




ANÁLISE: Star Trek – Além da Escuridão

22 06 2013

A missão que salvou o planeta Nibiru Classe M e sua densa floresta vermelha da extinção custou o comando da nave USS Enterprise para o capitão Kirk (Chris Pine, de Incontrolável e Guerra é Guerra). Ele violou uma das regras da Federação ao permitir que os nativos do planeta vissem a espaçonave (audaciosamente pousada nas águas do oceano) após a bem-sucedida missão, executada por Spock (Zachary Quinto, da série Heroes e Margin Call – O Dia Antes do Fim), de neutralizar um vulcão em atividade e evitar sua erupção, que causaria a extinção do astro. Um excelente prelúdio do que Além da Escuridão nos reservaria e uma triunfante sequência inicial até a chegada dos caracteres do título do filme, embalados pela trilha sonora original que arrepia a todo momento que ecoa pela sala de cinema.

De volta a Terra, mais especificamente em Londres, um dos integrantes da Frota Estelar é fortemente chantageado. No desespero de conseguir a cura para sua filha internada internada em um hospital, o pai, em troca, comete um atentado suicida em uma das instalações com o arquivo da Federação na capital britânica. Ciente de todo o protocolo que a Frota segue nessas ocasiões, John Harrison (Benedict Cumberbatch, de Sherlock da BBC e Cavalo de Guerra) cria assim a oportunidade ideal para atacar todos os altos comandantes em único local, declarando guerra a Frota num claro movimento planejado, mesmo falhando em seus cruéis objetivos.

Numa história muito bem construída (escrita a seis mãos por Robert Orci, Alex Kurtzman e Damon Lindelof, velhos parceiros de J. J. Abrams), aproveitando de forma inteligente e o mais abrangente possível toda a mitologia e o universo criado por Gene Roddenberry, a narração segue para o hostil planeta de Kronos, lar dos Klingons. O roteiro consegue equacionar muito bem os momentos de bom humor (funcional através do carisma de Chris Pine) com o ritmo frenético da aventura baseado num escalonamento de ação com novas situações a todo momento, sem perder ritmo e foco e destinando importantes participações dos coadjuvantes, sem deixá-los de lado.

Mesmo sendo o diretor mais bem cotado atualmente em Hollywood (afinal está sob suas mãos a próxima leva de filmes inéditos de Star Wars), J. J. Abrams (Lost, Fringe, Felicity, Missão Impossível 3, Cloverfield – O Monstro e a lista de seus trabalhos não acaba mais) peca em não saber aproveitar a profundidade oferecida pelo 3D em sua primeira produção nesse formato. Sempre nos momentos de interação entre os atores, Abrams teima em colocar um ou outro personagem em primeiro plano, prejudicando a imersão do espectador na história, embora isso não deva ocorrer nas exibições convencionais em 2D e posteriormente em casa através do DVD. Mas como primeira experiência, J.J. se sai muito bem em outros momentos: as cenas especiais, obviamente, dando forte destaque para poeira espacial deixada pelas naves em velocidade de dobra; na sequência inicial por entre as árvores vermelhas ou o emergir da Enterprise do oceano.

Com uma participação menor em relação ao primeiro filme, o surgimento de Leonard Nimoy (da série Jornada nas Estrelas clássica) em tela continua emocionante. Um delírio nostálgico para muitos fãs do trabalho original.

Para quem conseguiu cativar a atenção de alguém que jamais teve contato com o Jornada antes de Star Trek em 2009 (e visto somente este ano), J. J. Abrams apresenta mais um trabalho bem executado ao ponto de deixar essa mesma pessoa ansiosa para 2016, provável ano de lançamento do terceiro filme. Uma leve deixa foi dada. Aguardemos então!

“O Espaço, a fronteira final. Estas são as viagens da nave

estelar Enterprise prosseguindo em sua missão de explorar

novos mundos, pesquisar novas vidas e novas civilizações.

Audaciosamente indo aonde ninguém jamais esteve!”

NOTA: 5/5





J. J. Abrams assume a direção de Star Wars VII

24 01 2013

Isso mesmo senhora e senhores!!!

A mão mágica por trás de alguns dos mais importantes e impactantes projetos audiovisuais será o grande responsável por dar continuidade a franquia de Star Wars, que desde outubro do ano passado está sob nova direção: a Disney.

A informação, de acordo com o portal UOL, foi dada pelo site especializado em entretenimento The Wrap e confirmada pelo site da revista Variety. Assim, J. J. Abrams que produziu um dos filmes mais elogiados de Star Trek, será o responsável por Star Wars VII, sucedendo assim o seu criador, George Lucas.

Abrams assume essa imensa responsabilidade depois de recriar a franquia de Star Trek (cuja continuação Star Trek Into Darkness chega em julho aos cinemas), enquanto Cloverfield – O Monstro, Missão Impossível: Protocolo Fantasma e Super 8 já estiveram em suas mãos como produtor.

Seu currículo invejável também tem espaço para memoráveis séries da televisão americana, que angariou sem dúvidas, muitos fãs ao redor do globo. Suas principais produções foram: Lost, Felicity, Alias: Codinome Perigo, a espetacular e recém finalizada Fringe e as atualmente em exibição: Person of Interest e Revolution.

A previsão de estreia de Star Wars VII está agendada para 2015!





Google comemora o 46º aniversário de Star Trek

8 09 2012

E o Google mais uma vez se supera e cria um Doodle comemorativo em homenagem aos 46 anos da franquia de ficção-científica Star Trek.

Dinâmico, o Doodle (que são alterações artísticas – animadas ou não – do logotipo do site de busca, com traços e características que lembram o homenageado) desse sábado (8 de setembro) traz um curto game para o internauta jogar.

“Vida longa e próspera!”

EDIT: E para completar as festividades de mais um ano da franquia, rumores indicam que a Paramount já definiu o título do próximo filme de Star Trek com estreia prevista para 17 de maio de 2013: Star Trek Into Darkness. De acordo com informações do site Omelete, a sequência sob o comando novamente de J. J. Abrams, também trará os mesmos atores do primeiro filme de 2009: Zachary Quinto, Chris Pine, Zoe Saldana e cia.





Fringe retorna para sua quinta e última temporada

27 04 2012

A emissora FOX anunciou na noite dessa quinta-feira, dia 26, que Fringe foi renovada para sua quinta temporada, onde serão exibidos os treze últimos episódios no fall season 2012/13, pronunciou  Kevin Reilly, presidente de Entretenimento da FOX Broadcasting Company.

Fringe é um marco nas séries criativas de ficção e uma das produções mais imaginativas da TV. Trazê-la para um arco final de 13 episódios nos permite criar um clima conclusivo que os fãs leais e apaixonados por essa série merecem.”, afirma Reilly. “O excelente trabalho realizado pelos produtores, roteiristas e o incrível talento demonstrado por equipe e elenco nessas últimas quatro temporadas são, literalmente, de outro mundo. Embora o anúncio desse fim seja amargo, não há dúvidas de que será uma excepcional temporada”.

J. J. Abrams, co-criador e produtor executivo da atração adicionou: “Estamos imensamente agradecidos a FOX – e aos nossos fãs – que tornaram o impossível possível: Fringe continuará com sua quinta temporada e nos permitirá concluir adequadamente a trama. Todos nós da Bad Robots estaremos eternamente em dívida com nossos espectadores e com o incrível apoio da FOX que permitirá que as aventuras da Fringe Division não só continuem, mas também se resolvam satisfatoriamente pelo caminho correto.”

“Essa renovação significa um mundo (todos eles) para nós porque amamos compartilhar essas histórias com nossos fãs entusiasmados.”, completou o showrunner e produtor-executivo Jeff Pinkner e J. H. Wyman. “Elenco e equipe aplaudem nossos fãs e a FOX por nós permitir, juntos, imaginar todas essas impossibilidades até aqui. A quinta temporada será um trilho magnífico para todos nós!”.





RETROSPECTIVA 2011 – parte 2

21 12 2011

RETROSPECTIVA 2011

JULHO

Era julho de 2011 quando a guerra chegou a Hogwarts.

O Universo E! não teve descanso no mês das férias!

Logo no início do mês, noticiamos o prêmio ganho pelo documentário Senna no Festival de Cinema de Los Angeles. Depois foi a vez de Evangeline Lilly se juntar ao elenco de O Hobbit, que resgatará quase em sua totalidade todo o elenco presente na trilogia original.

A 00:01 de 15 de julho de 2011 (após 7 horas de fila) chegou ao fim uma das maiores sagas já produzidas pelo cinema: neste exato momento teve a exibição de Harry Potter e as Relíquias da Morte – parte 2. O gran finale ganhou sua análise no mesmo dia de exibição e uma descrição um pouco mais detalhada sobre a grande farra que foi a ocasião ao lado de centenas de fãs que lotavam o saguão do Kinoplex do Parque Dom Pedro Shopping em Campinas.

A Rede pelo Twitter ganhou sua segunda edição abordando as férias, o Vale a Pena Ver de Novo e a novela O Clone:

Sobre as nossas cabeças o sol 

Sobre as nossas cabeças a luz

 Sobre as nossas mãos a criação

 Sobretudo o que mais for o coração”…

E enquanto fazíamos a nossa observação sobre a nova tendência cinematográfica de partir em dois filmes a adaptação de um livro ou assistíamos ao longa Não me Abandone Jamais, morria na Inglaterra a cantora Amy Winehouse.

AGOSTO

No mês do folclore revelei uma das maiores bizarrices que cometo: associar uma música para que ela seja tema de um livro que estou lendo. Na época, a leitura era A Cidade do Sol. E a maluquice repetiu novamente, dessa vez com A Menina que Roubava Livros, que compartilharei novamente assim que terminar a leitura.

Em agosto a Hora do Horror – Hopi Hari chegava em sua 10ª edição, e a primeira vez que o evento foi noticiado aqui no Universo E! No mesmo mês, como fã incontestável de J. J. Abrams e Steve Spielberg, tive certo receio de comentar sobre o fruto da parceria cinematográfica dos dois: Super 8.

SETEMBRO

Universo E! mais de 100 acessos por hora durante o Rock in Rio

Em setembro não teve para ninguém: Rock in Rio; Rock in Rio e Rock in Rio, bebê!!!

Mas antes do mega evento de música que ocorreu no Rio de Janeiro, vamos nos focar nas outras novidades que o mês de setembro teve: começamos a disponibilizar com mais frequência matérias especiais traduzidas das edições internacionais do grupo Metro – por exemplo, nesse mês falamos de Zoe Saldana no filme Em Busca de Vingança e de Taylor Lautner no thriller Sem Saída; tornamos viciados no Angry Birds para o Google Chrome; Nissan colhia os bons frutos dos pôneis malditos; era lançado nos cinemas Planeta dos Macacos – A Origem e a Disney anunciava a instalação do parque temático de Avatar em sua propriedade na Flórida.

Setembro. Um mês de grandes glórias para o Universo E! Durante a realização do Rock in Rio 2011, tivemos um recorde histórico de acessos ao nosso blog. Recorde que vai demorar muito para ser batido novamente! A terceira edição de A Rede pelo Twitter foi responsável por esse feito ao abordar a celebridade instantânea de Júlio de Sorocaba no show de Katy Perry. Confira abaixo os dados desse dia histórico:

 

A Rede pelo Twitter #3: Júlio de Sorocaba (Rock in Rio 2011): 3.197 visualizações

Home page: 55 visualizações

Tablóide revela que Jim Parsons é homossexual: 3 visualizações

ANÁLISE: Gilbert Grape – Aprendiz de um Sonhador: 2 visualizações

ANÁLISE: A Onda: 2 visualizações

QUEM FAZ O UNIVERSO E!: 1 visualização

SBT mudou de canal em Campinas: 1 visualização

10º Hora de Horror – Hopi Hari: 1 visualização

ANÁLISE: A Origem: 1 visualização

TOTAL DE VISITAS EM 24 DE SETEMBRO DE 2011: 3.263.

 

Só esse dia teve mais visitas do que todo o nosso ano de 2009 e mais visitas do que o acumulado de janeiro a maio de 2010. Toda essa movimentação colocou o Universo E! como um dos destaques na página de acesso aos blogs do WordPress.

Embarcamos de vez no evento, acompanhando os shows madrugada afora e realizando nossa cobertura pelo Twitter. Após o 1º fim de semana (o melhor na minha opinião), colocamos disponibilizamos um post com quatro vídeos no YouTube com shows completos dos três primeiros dias.

OUTUBRO

Demos uma diminuída no ritmo de atualizações em outubro.

Passamos por uma vergonha alheia quando a banda Marron 5 (e não Maroon 5) dominou o Trend Topics do Twitter.

No dia 05 veio a falecer um dos fundadores da Apple, Steve Jobs aos 56 anos de idade.

Compartilhamos aqui a saída de Rupert Grint dos muros de Hogwarts, indo para o divertidíssimo clipe da música Lego house de Ed Sheeran.

NOVEMBRO

Harry Potter continuou dominando os assuntos publicados por aqui no penúltimo mês de 2011. Primeiro pelo lançamento do último filme em DVD e Blu-ray e depois pelo lançamento de vídeo da Warner Bros que busca colocar Harry Potter 7.2 nas principais categorias no Oscar de 2012.

As notícias baseadas na publicação mundial Metro renderam três posts: sobre Robert Pattinson nas vésperas do lançamento de Amanhacer – parte 1; uma matéria especial sobre o trabalho de Elijah Wood e o anúncio da aposentadoria de Brad Pitt quando este vier a completar 50 anos.

A Rede pelo Twitter homenageou o grande apresentador da televisão brasileira, Silvio Santos, na sua quinta edição; Cinesystem anunciou que a inauguração de um novo complexo da rede em março do ano que vem trará uma nova tecnologia em projeção em salas de cinema no Brasil e Dexter Morgan teve seu show renovado por mais duas temporadas completando assim 8 anos de produção.

DEZEMBRO

Para o mês de dezembro essa Retrospectiva já se antecipa, afinal, faltam 10 dias para o fim do mês quando essa segunda parte do especial for publicada.

Até aqui já falamos da aquisição dos direitos da série The Walking Dead pela Band e a notícia mais especial de todas. A mais aguardada, a notícia que deixará qualquer fã de Tolkien em seu nível máximo de ansiedade: o lançamento oficial do 1º trailer de O Hobbit: Uma Jornada Inesperada.

E daqui a aproximadamente 3 horas de quando esse especial é editado, teremos a  pré-estreia de Missão: Impossível 4 – Protocolo Fantasma.

 

Bem pessoal, esperamos que tenham gostado dessa nossa Retrospectiva que resumiu tudo o que foi acompanhado pelo Universo E! nesse ano de 2011. Agora esperamos novamente por sua companhia porque em 2012 tem muito mais!

 





Suspeito para falar de Super 8

23 08 2011

Sou uma pessoa muito suspeita para comentar e falar sobre Super 8. Longa que reúne em seus bastidores pessoas cujo trabalho admiro e muito: Steven Spielberg, J. J. Abrams, Michael Giacchino e Kyle Chandler.

Mesmo que o filme fosse uma grande porcaria – o que felizmente não é o caso – eu estaria ali, sentando na poltrona da sala de cinema com o sorriso de uma orelha a outra só por conferir a junção da criatividade desses caras.

Mesmo que Spielberg de em vez em quando erre a mão em suas produções, ele ainda tem muitos créditos pelo que já vez no cinema.

Jeffrey Jacob Abrams não tem nem o que comentar. Só boas produções nas costas como Lost, Cloverfield e, o ponto alto de sua carreira na minha opinião, Fringe. Ignorando claro alguns deslizes como Undercovers – que como não assisti (de propósito), evitei qualquer desapontamento. E Abrams ainda prepara mais uma produção televisiva: Alcatraz.

Michael Giacchino, a mente brilhante por trás das grandes trilhas sonoras das animações Disney/Pixar e, claro, a marcante trilha de Lost.

Por fim, Kyle Chandler, que conquistou minha admiração com um único e sólido trabalho: seu personagem Eric Taylor, o técnico de futebol americano dos garotos de Friday Night Lights. Seriado que já foi encerrado, mas ainda terei o prazer de conferir as suas três últimas temporadas.

Mas está na hora de voltarmos a falar de Super 8. E mais uma vez repito que não teria a menor chance de me decepcionar se algo desse errado com o longa.

Essa diminuta possibilidade não ocorre, prevalecendo o óbvio. Tanta gente talentosa envolvida nesse projeto resulta num grande exemplar de puro e inteligente entretenimento de tirar o fôlego dos grandes entusiastas da ficção científica. Confesso que nessa parte soe mais alto a minha voz de fã!

Claro que Super 8 não é nenhuma grande obra-prima do ano da Sétima Arte, mas passa muito longe das piores porcarias que só Hollywood, as vezes, cosnegue produzir. Spielberg e Abrams, juntos, dão uma aula de como fazer um blockbuster sem insultar a inteligência de seus espectadores. E realizam aqui uma história que resgata com classe a magia dos antigos filmes de/sobre ET’s dos idos da década de 80 e 90 que tanto fascinavam a minha infância. m cada detalhe do filme temos a genialidade dos dois: seja na criatividade e invencionices de Abrams, quanto o pano de fundo humano familiar marcante de Spielberg.

Sobretudo, Super 8 deveria ser obrigatório para muitos diretores e produtores que ousarão nos próximos anos a investir nesse filão de cinema, o blockbuster: contar uma história relevante, acessível a todos os públicos e que utilize o humor organicamente em toda a produção sem forçação de barra que predominou nos últimos lançamentos voltados para a grande audiência. Pois assim, aprenderão com os mestres, e quem sabe, se tornem fãs deles assim como eu.





Necessita-se de caridade

14 08 2011

Alguém está disponível para patrocinar o Universo E? Sério. Os últimos lançamentos do cinema revelam como é grave minha situação.

No momento estão sendo exibidos Melancolia, Super 8 e A Árvore da Vida – e a escassez de verba me impede de conferir esses títulos. Isso porque agosto ainda reserva outras estreias interessante: Planeta dos Macacos: A Origem, Rei Leão 3D…

Para aliviar um pouco esse grave problema, tenho um ingresso cortesia e dinheiro suficiente para pagar meia de uma promoção de meio de semana. Se alguém aí tiver a disponibilidade de realizar uma doação para esse cinéfilo pobre, só entrar em contato, ok?

P.S.: post escrito via celular, por isso que não segue as normas de formatação comuns ao site. verba me impede de conferir esses títulos. Isso porque agosto ainda reserva outras estreias interessante: Planeta dos Macacos: A Origem, Rei Leão 3D…

Para aliviar um pouco esse grave problema, tenho um ingresso cortesia e dinheiro suficiente para pagar meia de uma promoção de meio de semana. Se alguém aí tiver a disponibilidade de realizar uma doação para esse cinéfilo pobre, só entrar em contato, ok?

P.S.: post escrito via celular, por isso que não segue as normas de formatação comuns ao site.





Fringe ganha mais uma temporada!

25 03 2011

Fringe acaba de ser renovada nessa sexta-feira. A aflição que atingiu os fãs da cultuada série desde o início desse ano chegou ao fim com o anúncio oficial do sinal verde do canal FOX para a produção de sua quarta temporada.

A ficção policial de J. J. Abrams, Robert Orci e Alex Kurtzman, que segue as investigações de uma divisão especial do FBI, estreou em setembro de 2008. Inicialmente as terças-feiras, a série passou a ocupar as noites de quinta até ser transferida para a temida grade das sextas-feiras – que abriga as produções destinadas ao cancelamento.

As coisas se agravaram ainda mais com a exibição do último episódio, o 17º da atual terceira temporada, com descréscimo de 13% em relação ao episódio anterior. Apesar da fraca audiência quando vai ao ar, Fringe possui um grande ibope com o DVR: modelo onde os espectadores gravam o programa para assistir posteriormente.

Depois do anúncio extra-oficial pelo Twitter de J. H. Wyman, produtor-executivo da série, a FOX comunicou as boas novas da renovação da atração. O presidente de entretenimento do canal e entusiasta de Fringe, Kevin Relly fez a seguinte declaração:

Fringe atingiu verdadeiramente o auge da criatividade e se diferenciou como um dos shows mais originais da televisão. A série conta com habilidosos produtores, elenco e equipe espantosamente talentosos, assim como os fãs mais apaixonados e leais no planeta, que tornaram possível a renovação para a 4ª temporada. […] Estamos muito empolgados em trazer mais uma temporada completa de Fringe e manter a série parte da família FOX.”

                    

Assim, teremos ainda mais aventuras e mistérios protagonizados por Anna Torv, Joshua Jackson e John Noble (imagem acima) a partir de setembro desse ano com a estreia da 4ª temporada de Fringe!





RETROSPECTIVA 2010 – parte 1

4 01 2011
Fugindo do tradicional que é lançar essa tal retrospectiva ainda no ano que se pretende rever, aqui vamos nós…

Chegou o momento do Universo E! relembrar os fatos que marcaram o universo do entretenimento durante os 365 dias de 2010. As estréias que fizeram história nesse ano, as personalidades que alcançaram ou mantiveram o estrelato esse ano. As premiações, os falecimentos, as músicas, tudo o que moldou o ano de 2010.

Ao longo de toda narração, você será convidado a (re)visitar os posts que deram origem à passagem do texto.

 

SEJAM TODOS BEM-VINDOS A RETROSPECTIVA 2010 DO UNIVERSO E!

JANEIRO

O primeiro mês do ano começou com o fenômeno mundial de bilheteria do finalzinho de 2009. O longa de James Cameron, Avatar, nos apresentou ao mundo de Pandora e seus habitantes Na’vi.

Em 2010, depois de conferir a pré-estréia legendada, o filme dublado e em 3D, fui assistir pela QUINTA vez Avatar. Só que um pouco longe de casa e numa versão, digamos, gigante! Fui até São Paulo conferir a versão IMAX do longa no Espaço Unibanco de Cinemas no Shopping Bourbon no bairro da Pompéia.

O sucesso era tão estrondoso que no primeiro dia que fui, toda as sessões estavam esgotadas e me forçaram a adquirir um ingresso para um outro dia, ou seja, tive que retornar a São Paulo. O que não é difícil, pois Sampa é uma cidade magnífica.

Para não perder a viagem, no primeiro dia conferi o longa mediano Sempre ao Seu Lado, rodeado por um número considerável de japoneses.

MAIS AVATAR – Apenas três semanas em cartaz foram suficientes para Avatar alcançar a marca de 1 bilhão de dólares em bilheterias e entrar no seleto grupo de filmes de Hollywood que ultrapassaram essa barreira.

LANÇAMENTOS – Foi em janeiro que pudemos conferir, no cinema, os longas Sherlock Holmes e Onde Vivem os Monstros (e esse último exigiu uma certa paciência do espectador com o lançamento restrito a poucas cópias). Já em DVD, dia 27, chegou o documentário-show de Michael Jackson’s This is It!

SUSTO – Ao descobrir que Michael C. Hall, da série Dexter, enfrentava um câncer. Mas como Michael é forte como seu personagem, a doença não o impediu de presenciar e ganhar o seu merecido Globo de Ouro de melhor personagem de série dramática, na cerimônia realizada no dia 17 desse mês.

NASCIMENTO – Minha família ganha um novo membro com a chegada do meu sobrinho Gustavo!!!

FEVEREIRO

Fevereiro de 2010 foi um mês marcante para a televisão americana e para muitos aficionados em séries. No dia 02 desse mês teve início a saga da 6ª temporada de Lost, o último ano da produção de J. J. Abrams que arrastou uma legião de fãs pela internet afora, que compartilharam suas teorias e conspirações a respeito da ilha misteriosa. No mesmo dia 02 foram anunciados os indicados para o Oscar 2010, apresentado no dia 07 do mês seguinte.

Na televisão americana, a CBS anunciava a produção de uma série baseada em um perfil do Twitter: era o início das filmagens de S***t My Dad Says. Vencedora do Globo de Ouro de melhor série cômica/musical, Glee encantava o público com os episódios iniciais de sua primeira temporada que vinha com uma audiência ascendente.

Um dos favoritos ao Oscar desse ano, Guerra ao Terror chegava a selecionados cinemas brasileiros, mas ficava de fora da rede Cinemark. Motivo? Um mês antes, desacreditado pela distribuidora Imagem Filmes, o longa da diretora Kathryn Bigelow fora lançado diretamente em DVD no final de 2009. Uma decisão equivocada percebida apenas quando o drama foi conquistando a crítica e algumas premiações pré-Oscar. Na época, por exemplo, eu já havia comprado o DVD.

MARÇO

Preparando terreno para o lançamento de Toy Story 3, a Pixar relançava Toy Story 1 e 2 em 3D nos cinemas.

Em março foi realizado a 82ª edição da grande festa do cinema mundial. Na festa onde “Guerra ao Terror sai coroado do Oscar 2010”, a Argentina viu o Segredo dos seus Olhos vencer na categoria de filme estrangeiro; Kathryn Bigelow, foi a primeira diretora a faturar o prêmio de direção; Avatar conquistando apenas os prêmios técnicos de efeitos visuais; a supremacia da Pixar, produtora de Up – Altas Aventuras, na animação, a vitória merecida de Mo’Nique, melhor atriz coadjuvante, por Preciosa.

E não podemos deixar de destacar Sandra Bullock, que conseguiu a proeza de ser a melhor e a pior atriz num mesmo ano!

No Dia Internacional da Mulher, Hebe retornava ao seu programa de toda segunda pelo SBT, comemorando o seu aniversário de 81 anos e sua vitória após lutar contra um tumor no estômago.

No dia 16, o Parque Dom Pedro Shopping, em Campinas, presenteou os cinéfilos com a apresentação da Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto, que trouxe as clássicas trilhas sonoras do cinema.

Já o CQC dava o que falar após ser censurado. Nesse mês o programa exibido as segundas pela Band, trazia um embróglio envolvendo a Prefeitura de Barueri e o misterioso sumiço de um televisor LCD de uma escola da cidade. O aparelho doado pela atração á Secretaria de Educação de Barueri foi parar na casa de um funcionário da prefeitura. Impedidos pela Justiça de exibir a matéria na estréia da 3ª temporada, o caso foi ar pelo CQC na semana seguinte, cuja edição alcançou a vice-liderança em alguns momentos com 10 pontos no Ibope.

ABRIL

O Universo E! completou o seu primeiro ano de existência, que passou despercebido por esse que vos bloga, por ter problemas na conexão. E daí para insônia, assistir o SBT de madrugada e fazer comparações entre as séries Oz e Dexter foi um pulo.

Foi reservado também para o mês de abril um dos casos mais vergonhosos envolvendo o cinema em 2010. O lançamento de uma versão medíocre de Avatar no dia 22 e viria a ficar ultrapassada em novembro com o lançamento de edição de colecionador do MESMO filme. Uma atitude vergonhosa da FOX.

O ano de 2010 foi o ano do cinema brasileiro. E isso já desdobrava-se em abril – primeiro veio o trailer do documentário Uma Noite em 67 e depois com análise do longa As Melhores Coisas do Mundo.

MAIO

Este mês ficará marcado na história da televisão norte-americana e no coração de vários fãs: em maio de 2010 foi ar o último episódio de Lost, que comoveu e instigou muitas pessoas ao longo de seus seis anos de existência.

O fenômeno atual da televisão versus o fenômeno atual da música pop. O elenco de Glee, através de suas homenagens aos artistas da indústria musical com suas versões, não garantia e nem pretendia em fazer o mesmo com o Justin Bieber. E isso realmente até agora não ocorreu.

Mais cinema brasileiro pela frente. Foi postado no Universo E! os trailers do já comentado Antes que o Mundo Acabe e do ainda inédito Capitães de Areia. Em maio fomos conferir também o longa baseado na vida do espírita Chico Xavier.

Foi levantada a questão sobre como as produtoras e distribuidoras de cinema estavam explorando o formado 3D em seus filmes. Atrás de alguns dólares a mais nas bilheterias, muitos filmes eram convertidos ‘às pressas’ para a terceira dimensão em vez de serem produzidos de fato na nova tecnologia. O post original que originou a discussão também indicava quais títulos eram falsamente vendidos em 3D.

JUNHO

No início de junho foi realizado a maior premiação da MTV voltada para o cinema mundial: o MTV Movie Awards, que sucesso em 2009 não pode ter a cobertura in loco do Universo E! no ano passado.








PALPITEIRO BRASILEIRO

Campeonato dos Palpiteiros - Temporada 2017

Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Abraccine - Associação Brasileira de Críticos de Cinema

Site com atividades e informações sobre a associação que reúne profissionais da crítica cinematográfica de todo o Brasil

Sinfonia Paulistana

um novo olhar

%d blogueiros gostam disto: