Breves & Curtas #10

1 06 2014
O que você está fazendo aí Emma Watson?! o.O

O que você está fazendo aí Emma Watson?! o.O

BLING RING: A GANGUE DE HOLLYWOOD – Só de se observar o local onde esse grupo de adolescentes se formou já é possível perceber que pouca coisa boa podia sair dessa união.

Coube a diretora Sofia Coppola (de Encontros e Desencontros e Maria Antonieta) reunir sob a sua tutela esses jovens e retratar a fútil obsessão desses: invadir a casa dos famosos em Los Angeles e roubar-lhes os pertences valiosos. Tudo para esbanjar nas festas mais requintadas  da cidade das estrelas, tudo muito à la Rei do Camarote. Bizarro ao extremo. Nem mesmo o ótimo trabalho de produção de reconstruir as mais belas mansões da cidade dos anjos (as residências, verdadeiros palácios, de Paris Hilton, Megan Fox são algumas das propriedades invadidas pelo grupo) consegue atrair um interesse maior pela trama.

Até a abordagem discreta sobre a homossexualidade de Marc (papel do novato Israel Broussard) ou a presença de Emma Watson (do pavoroso Noé) diminui o tédio que consome a história. Aliás, a eterna Hermione da cinessérie Harry Potter, não passa de uma irritante e ambiciosa jovem que tenta tirar proveito e fama de toda a situação vista aqui.  Um trabalho que nem chega perto do visto nos tempos em que estudou em Hogwarts, ou até mesmo em As Vantagens de ser Invisível.

Um projeto descartável!

NOTA: 2/5

Não é ruim. Mas também não é bom.

Não é ruim. Mas também não é bom.

EU SOU O NÚMERO QUATRO – Não demonstrou ser a bomba que parecia ser. Eu Sou o Número Quatro se beneficiou muito em criar uma atmosfera light para a sua narrativa e não se levar muito a sério. Isso fica evidente com o uso descontraído de músicas atuais como trilha na primeira metade do filme. Com direito a Adele!

Na história, John Smith (Alex Pettyfer, Magic Mike e do inédito Amor sem Fim) é um dos nove sobreviventes do planeta de Lórien que possuem as habilidades necessárias para evitar a extinção de sua espécie. Há também outros sobreviventes que são responsáveis por estes nove “salvadores”. O guardião de John é Henri, papel de Timothy Olyphant (Duro de Matar 4.0 e O Apanhador de Sonhos). A vinda desses seres para a Terra em busca de refúgio acaba sendo em vão, pois aqui continuam sendo caçados pelos chamados mogadorianos, uma raça alienígena rival, que pretende exterminá-los.

Acrescente ainda à receita a dificuldade de dominar os novos poderes que John Smith vem desenvolvendo com o tempo, o bullying no ambiente escolar, a descoberta do primeiro amor e a constante necessidade de apagar qualquer vestígio que possa revelar a existência dos sobreviventes de Lórien. Todos os clichês possíveis que se encontram em histórias de adolescentes.

O modo inocente e juvenil como é construído Eu Sou o Número Quatro torna a trama agridoce onde nada gravíssimo irá correr e onde os vilões não parecem tão maus assim (mesmo com suas quimeras). O filme tem a sua diversão e alguma dose de adrenalina, mas nada muito comovente ou desesperador.

Qualquer semelhança (ou dèja vu) com Smallville, que traz em suas temporadas a juventude de Clark Kent com dificuldades semelhantes, não será mera coincidência. Alfred Gough e Miles Millar, criadores do seriado, assinam o roteiro aqui.

NOTA: 3/5

Carey Mulligan e Ryan Gosling num ótimo filme!

Carey Mulligan e Ryan Gosling num ótimo filme!

DRIVE – Quem diria que pudesse haver tanto ódio e fúria dentro de um homem tão quieto, pacato e sereno. Ryan Gosling (O Lugar Onde Tudo Termina e Tudo pelo Poder) vive o personagem sem nome que divide a vida entre o trabalho na oficina mecânica de Shannon (Bryan Cranston, o Walter White da série Breaking Bad e Godzilla), os sets de filmagens onde exerce a função de dublê e em bicos extraoficiais, oferecendo a sua habilidade nos volantes em roubos por Los Angeles. Tudo desenvolvido com muita tranquilidade pelo solitário protagonista em seu modo de andar ou de conversar.

Irene (papel de Carey Mulligan, Não me Abandone Jamais e Inside Llewyn Davis: Balada de um Homem Comum) acrescenta um pouco de calor humano na vida do protagonista. Vizinha dele, ela e seu filho Benício, hora ou outra sempre cruzavam (no corredor ou em um supermercado) o caminho dele e essa constante acabou despertando um interesse emocional entre os dois. Um relacionamento que não foi inteiramente concretizado com a saída de Standard, marido de Irene, da prisão.

A volta de Standard (Oscar Isaac, o protagonista de Inside Llewyn Davis: Balada de um Homem Comum e Robin Hood) também trouxe consigo a violência das ruas, quando ele e sua família passam a ser ameaçados pela gangue que lhe ofereceu proteção na cadeia. Para evitar que o pior aconteça com Irene e Benício, o personagem de Ryan Gosling se dispõe a ajudar Standard a reaver o dinheiro em um assalto que não sai como o planejado e o habilidoso motorista torna-se agora o novo alvo dos bandidos.

Além de um arco narrativo conciso e eficiente dirigido pelas mãos competentes do dinamarquês Nicolas Winding Refn (que repete a parceria diretor-protagonista daqui em Só Deus Perdoa), uma personificação monstruosa (no bom sentido) de Ryan Gosling, a fotografia de Newton Thomas Sigel (da franquia X-Men) retrata brilhantemente a triste trajetória do motorista-dublê: desde o dourado do início do filme que se intensifica quando este conhece Irene, passando pelo tom azulado que as cenas adquirem com a chegada do problemático marido dela até a escuridão da noite que permeia boa parte do desfecho da narrativa. E quando a luz ensaia um retorno à vida do protagonista, isso não ocorre com a mesma intensidade de antes. Isso sem falar na escolha perfeita das canções da trilha sonora que pontuam os grandes momentos da história, assim como os acordes orgânicos e discretos, mas não menos impactantes, de Cliff Martinez (Contágio e O Poder e a Lei).

Aqui, como a própria canção A Real Hero (College) diz, o personagem interpretado por Ryan tentou ser ao seu modo um heroi real, mas ao menos conseguiu ser um bom ser humano.

NOTA: 5/5

Anúncios




Breves & Curtas #6

11 01 2014

Ano novo, ideias novas. Para manter o Universo E! sempre com postagens pelo menos uma vez a cada quinze dias, decidimos repaginar a edição do Breves & Curtas, que era destinado a pequenas notas e notícias sobre o cinema (cuja última edição foi postada em 2010) e adaptá-lo para resenhas sobre diversos filmes existentes, sem se apeguar ao fato de ser estreia, recente ou não.

Aqui tudo será válido: filme em DVD/blu-ray, nos cinemas, na Netflix, ou se estiver apenas disponível internet a fora. Cada edição trará três longas com a minha opinião e sua respectiva nota. Me parece ser um formato promissor dada a minha empolgação e espero que vocês aproveitem para discutir, comentar, opinar e discordar, afinal esse espaço também é de vocês.

Boa leitura!

Zelando pela boa noite de sono do namorado!

Zelando pela boa noite de sono do namorado!

ATIVIDADE PARANORMAL – Depois de muito tempo finalmente tive a oportunidade de conferir o primeiro longa dessa já famosa franquia do cinema de terror. A opinião daqueles que conheço e o tinham visto estava bem dividida: alguns se apavoraram com esse exemplar e outros não sentiram tanto pavor assim.

Tenho que concordar com esses últimos. Mas acrescento que não podemos deixar de elogiar a eficácia que esse primeiro Atividade Paranormal carrega consigo. Primeiro pelo casal de atores (os novatos Katie Featherston e Micah Sloat) que convencem como duas pessoas próximas entre si, que possuem um cotidiano em comum, convencimento que se estende ao ponto de ambos emprestarem os seus nomes reais aos seus respectivos personagens. Segundo, pela decisão do inexperiente (até então) diretor Oren Peli (responsável pelo roteiro do igualmente eficiente Chernobyl: Sinta a Radiação) em abandonar as características comuns dos filmes, optando por excluir os créditos iniciais e finais aqui, aproximando essa obra de ficção da realidade.

Com seus defeitos ao não explicar o motivo pelo qual o casal vive completamente isolado – isolamento pelo qual a narrativa se beneficia – e suas virtudes, ao moldar as características da “criatura” da vez num crescente de terror e ação entre sons e imagens, Atividade Paranormal não chega a ser um épico e singular exemplar do terror, mas funciona o suficiente para ocupar um lugar de destaque do gênero (repleto de porcarias) em desencadear uma franquia em massa nos cinemas. Espero apenas que a quantidade não resulte na queda de sua qualidade, tal qual Jogos Mortais.

NOTA: 4/5

Chama o Dexter, tenente Debra Morgan.

Chama o Dexter, tenente Debra Morgan.

QUARENTENA – Bebeu a água da mesma fonte de Atividade Paranormal. Um enredo sombrio contado do ponto de vista de uma câmera, mas não convence como o filme que o inspirou. Dessa vez é uma matéria sobre o dia-a-dia do Corpo de Bombeiros de Los Angeles para a TV que é a espinha dorsal da narrativa. Na frente da câmera temos a repórter Angela Vidal que está guiando a narrativa para o espectador, papel da eterna irmã de Dexter, Jennifer Carpenter (que também pode ser vista em O Exorcismo de Emily Rose).

Numa das ocorrências, as equipes de bombeiro e de reportagem, chegam a um edifício onde gritos aterrorizantes assustam os seus moradores. No local, uma senhora revela ser o motivo de tanta preocupação onde, inesperadamente, ataca um dos policiais que atendiam a ocorrência. Com a mesma rapidez, o Centro de Controle de Doenças americano isola o prédio do ambiente externo, entregando os seus ocupantes à lenta e certeira morte.

O maior defeito de Quarentena é que seu roteiro não consegue embasar a sua premissa apresentando-nos uma narrativa falha e colocando uma pesquisa de um veterinário como responsável por todo esse caos não é o suficiente, assim como outras ações e atitudes de seus personagens não condizem com a realidade ou com o quê se esperava de alguém numa situação dessas, sem citar os vários clichês onde a grande maioria do elenco se entrega ‘inocentemente’ às criaturas vis.

De bom temos as performances dos atores. Jamais imaginei que Jennifer Carpenter pudesse tremer e gritar tanto, assim como Jay Hernandez (O Albergue e O Pagamento Final: Rumo ao Poder) que sempre se sai bem em seus muitos papéis coadjuvantes ou o experiente Doug Jones (O Labirinto do Fauno e Hellboy) que se especializou (tal como Andy Sarkis) em dar vida digital a criaturas nada bonitas.

NOTA: 2/5

oterminal

É, a vida não tá fácil Hanks.

O TERMINAL – Viktor Navorski (Tom Hanks, O Código da Vinci e À Espera de um Milagre) teve a infelicidade de chegar aos EUA justamente quando seu país fictício do Leste Europeu, Krakozhia, sofre um terrível golpe de estado e entra numa grande crise diplomática onde passa a não ser reconhecido pelo governo americano. Resultado: Navorski fica impedido de entrar em solo americano, sendo obrigado a vagar pelo salão internacional do aeroporto JKF até que sua situação seja resolvida. Só que não tão rápido quanto se esperava.

Durante os nove meses em que fixou, forçadamente, residência no aeroporto, Navorski improvisou um curso instantâneo de inglês, idioma que não dominava causando-lhe grandes dificuldades e proporcionando divertidas cenas. Criou novas amizades com os trabalhadores do local, auxiliando-os e sendo auxiliados por eles a todo instante. Tornou-se um grande empecilho para Frank Dixon (Stanley Tucci, da franquia Jogos Vorazes e O Diabo Veste Prada) que se aproximou e muito de uma promoção a diretor responsável pelo gerenciamento de segurança do aeroporto, o que não ocorreu por não saber lidar com o peculiar caso do cidadão de Krakozhia. Mal sucedido no campo profissional passa a alimentar uma vingança infantil contra Viktor.

Entre as muitas idas e vindas dos passageiros, Navorski se apaixona por uma comissária de bordo, interpretada por Catherine Zeta-Jones (Chicago e Doze Homens e Outro Segredo), que tal como a inconstante rotina de seu trabalho apresentava uma tumultuada vida amorosa, que nem os conselhos e o interesse de Navorski foram capazes de modificar o seu comportamento.

Mesmo com um fraco anti-herói cuja motivação para atrapalhar a vida do protagonista soa mais como uma rixa entre crianças, O Terminal constrói um fascinante cotidiano de um aeroporto real, com grandes planos abertos que descrevem esse ambiente amplo (mas fechado) e com diversos personagens coadjuvantes cujas histórias inevitavelmente cruzam com a do protagonista, ao mesmo tempo que cria uma poderosa verossimilhança para a situação narrada ao abrir oportunidades para acompanhar os bastidores de um aeroporto muito semelhante à um shopping center. Isso sem levarmos em conta o evidente carisma de Tom Hanks nos idos de 2004, que dá traços marcantes e simpáticos a esse atrapalhado cidadão sem país, em busca da realização de um sonho pessoal que nem o inesperado cativeiro num saguão de aeroporto foi capaz de impedir.

NOTA: 4/5





De parada cardiáca, morre o ator Michael Clarke Duncan

3 09 2012

O ator Michael Clarke Duncan de 54 anos, indicado a Oscar de melhor ator coadjuvante pela magnífica e inesquecível performance de um prisioneiro com poderes sobrenaturais em À Espera de um Milagre, morreu nessa segunda-feira, dia 03.

Com histórico de problemas de coração, Michael sofreu uma parada cardíaca em 13 de julho e desde então estava internado em um hospital na cidade de Los Angeles.

Com um físico que chamava a atenção (1,96 metros de altura e com peso por volta dos 150 kg), Michael Clarke Duncan inciou sua carreira em Hollywood sendo segurança de diversos atores como Will Smith e Martin Lawrence. Com passagens por Armageddon,  Demolidor – O Homem sem MedoSin City – A Cidade do Pecado, foi ao interpretar um sensível prisioneiro em À Espera de um Milagre que o falecido ator teve seu rosto mundialmente conhecido. O forte contraste entre a delicadeza do personagem e sua aparência física lhe renderam a única indicação a premiação máxima do Cinema e o reconhecimento do público pelo brilhante trabalho apresentado.





COBERTURA COMPLETA – Oscar 2012

26 02 2012

Estamos só no aguardo!

Dentro de mais algumas horas começará em Los Angeles mais uma entrega anual do Oscar para os melhores do cinema de 2011.

E de costume, você poderá acompanhar a cerimônia com nossos comentários aqui do Universo E! através de nosso perfil no Twitter, ok?

E em seguida, durante a madrugada, um post geral comentando o que melhor aconteceu na principal festa do Cinema no ano!

Até lá!

edit: NOSSOS COMENTÁRIOS JÁ COMEÇARAM! Acompanhe através do box do Twitter no menu a direita!

edit 2: Continue acompanhando conosco, através de nosso perfil no Twitter, a cobertura completa do Oscar 2012!

edit 3: Oscar 2012 continua aqui no Universo E! Aumentei o número de tweets mostrados aí do seu lado direito, para que vocês leitores acompanhem melhor nossa cobertura!

edit 4: Editei todos os tweets feitos no perfil do Universo E! no Twitter e disponibilizo aqui para nossos leitores! Veja como foi a nossa cobertura in loco do Oscar 2012 com alguns erros de português e de grafia, afinal é difícil assistir e digitar ao mesmo tempo! ;D

COBERTURA COMPLETA DO OSCAR 2012 PELO TWITTER: @universo_e

– Falta muito pouco! O Oscar 2012 está chegando!

– A mini-central do Universo E! para essa cobertura já está instalada e operante!

– Parece que o streaming que encontrei funciona direito! Aguardemos…

– O gordinho do Homem que Mudou o Jogo no tapete vermelho agora…

– Rooney Mara de Millenium no tapete vermelho, concorrendo a Melhor Atriz!

– A transmissão continua destacando Rooney Mara. Estão obcecados por ela!

– E ela fez, realmente, um ótimo trabalho em Millenium.

– ‘Marilyn Monroe’ de Sete Dias no tapete agora!

– Christopher Plummer sendo entrevistado agora. Indicado a melhor ator coadjuvante por Toda Forma de Amor.

– Tina Fey agora!

– Meu pecado no Oscar desse ano foi não ter assistido O Artista e A Invenção de Hugo Cabret! #prontoconfessei

– Desperate Housewives com comercial sobre a sua última temporada.

– Jennifer Lopez, direto da Sapucaí para o tapete vermelho do Oscar!!!

– George Clooney, de Os Descedentes, chegando a festa agora!

– Sandra Bullock falando sobre o trabalho conjunto com Tom Hanks.

– Vai começar!!! #Oscar2012

– Morgan Freeman entra no palco para o início da transmissão!

– Billy Cristal contracenando com os indicados ao melhor filme

– Justin Bieber no Oscar!!!

– A homenagem ao Harry Potter

– Tom Hanks para citar os indicados a Melhor Fotografia!

– Millenium, O Artista, hugo Cabret, A Árvore da Vida e Cavalo de Guerra são os indicados…

– E o primeiro Oscar para A Invenção do Hugo Cabret

– Melhor direção de arte é o próximo prêmio a ser entregue

– Será que Harry Potter receberá algum por cjto da obra

– A Invenção de Hugo Cabret recebe o segundo prêmio da noite!

– Essa premiação logo de cara para Hugo Cabret pode indicar que O Artista venha ganhar os prêmios principais no fim da noite!

– E o Oscar vai para o primeiro intervalo, apostando nas várias indicações de Meryl Streep

– Duro de aguentar a narração em off de Rubens Ewald Filho na TNT

– Voltamos ao Oscar!

– Forrest Gump, Titanic, Avatar

– Ghost… Pegando a magia do cinema em cada um desses filmes.

– Vamos para a entrega de mais um prêmio – Cameron Diaz e Jennifer Lopez vão entregar o Oscar para melhor figurino.

– MELHOR FIGURINO – Para o Artista

– A Invenção de Hugo Cabret e O Artista polarizam a premiação logo no início

– Próximo prêmio para a melhor maquiagem

– Só três indicados: HP 7,2, Albert Nobbs e A Dama de Ferro

– E o Oscar de maquiagem vai para… A Dama de Ferro

– E o Oscar domina os Trending Topics no Brasil. Os 10 assuntos mais comentados é relacionado a essa premiação do cinema.

– Atores consagrando comentando os seus primeiros contatos com a Sétima Arte

– Cinema realmente é uma coisa apaixonante

– Trailer de Alcatraz na TNT, série que passa na Warner

– Sandra Bullock para entregar o Oscar de melhor filme estrangeiro

– Alguma dúvida que A Separação leva esse?

– MELHOR FILME ESTRANGEIRO: A Separação, sem sombras de dúvida

– Billy Cristal convida Christian Bale, ao som de Batman, para apresentar as indicadas a atrizes coadjuvantes

– Berenice Bejo por O Artista

– Jessica Chastain e Octavia Spencer por Histórias Cruzadas

– Melissa McCarthy por Missão Madrinha de Casamento

– E Jane McTeer por Albert Nobbs são as indicadas

– MELHOR ATRIZ COADJUVANTE vai para Octavia Spencer!

– O teatro APLAUDE de pé Octavia Spencer, muito emocionada!

– Depois do Oscar, tem post completo no Universo E! Não perca!

– Billy Cristal agardece as participações especiais pelo filmete de apresentação.

– Tina Fey e Bradley Cooper sobem ao palco para apresentar os nomeados a melhor montagem

– MELHOR MONTAGEM: Millenium – Os Homens que não Amavam as Mulheres

– Edição de som. Esse é o prêmio da vez!

– MELHOR EDIÇÃO DE SOM: A Invenção de Hugo Cabret

– Fey e Coopler continuam no palco e entregam sua terceira estatuetan e a quarta para Hugo

– MELHOR MIXAGEM DE SOM: A Invenção de Hugo Cabret

– Os Muppets no show agora!

– Cirque de Soleil faz sua apresentação!

– Só tomem cuidado para não cair desses cabos de aço!

– Todas as apresentações podiam ser assim, sem fala, pra gente não precisar escutar Rubens Ewald Filho e nem a tradução simultânea da TNT!

– SENSACIONAL!!!

– Gwyneth Patrow e Robert Downey Jr (não sei escrever o nome dala, ;D) no palco agora.

– Apresentam os nomeados ao melhor documentário!

– MELHOR DOCUMENTÁRIO: Undefeated

– Aí, Todo Mundo Odeia Chris no Oscar. Chris Rock apresenta o Oscar de melhor animação

– E a narração da série em português é muito melhor e muita mais engraçada do que ouvir a voz dele no original, diga-se passagem!

– MELHOR ANIMAÇÃO: Rango

– Agora os indicados a melhor efeito visual!

– Harry Potter leva esse???

– HP concorre com Planeta dos Macacos: A Origem. É difícil, a batalha é dura!

– MELHOR EFEITOS VISUAIS: A Invenção de Hugo Cabret!

– Carlinhos Brown não sai dos Trends. Todo mundo na expectativa para ver se o Brasil leva o Oscar da melhor canção por Rio

– Melissa Leo, no palco, para premiar o melhor ator coadjuvante!

– Quem leva? MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Christopher Plummer por Toda Forma de Amor

– Uma parte fundamental do Cinema: a música. Chegou a hora de premiar melhor trilha sonora e melhor canção original.

– Penelope Cruz e Owen Wilson no palco agora!

– As Aventuras de Tintim; O Artista; O Espião que Sabia Demais; A Invenção de Hugo Cabret e Cavalo de Guerra são os indicados.

– MELHOR TRILHA SONORA: O Artista

– Os Muppets contra Rio? Quem ganha por melhor canção original?

– MELHOR CANÇÃO ORIGINAL: Os Muppets

– Angelina Jolie!!!

– Para apresentar os indicados ao melhor roteiro original.

– MELHOR ROTEIRO ADAPTADO: Os Descendentes

– Angelina Jolie: “Esses são os indicados a melhor roteiro original!”

– Faltam poucas categorias agora: melhor curta metragem; curta animação; curta documentário

– E os principais: melhores ator e atriz; melhor direção e melhor filme.

– Missão Madrinha de Casamento na missão para entregar os prêmios de curtas, já citados aqui!

– MELHOR CURTA METRAGEM: The Shore

– MELHOR CURTA DOCUMENTÁRIO: Saving Face

– MELHOR CURTA ANIMAÇÃO: The Fantastic Flying Books of Mister Morris Lessmore

– Michael Douglas sobe ao palco para premiar o melhor diretor

– Indicados: Woody Allen, Terrence Malick, Alexander Payne, Michael Hazanivicous e Martin Scorsese.

– MELHOR DIRETOR: Michael Hazanivicous, por O Artista

– Melhor ator, melhor atriz e melhor filme. São os prêmios restantes essa noite do Oscar 2012

– Meryl Streep, a atriz mais dedicada da Academia com tantas indicações!

– Chegou o momento de homenagear quem nos deixou: In Memorian no Oscar 2012!

– Natalie Portman no palco!

– O Artista ganha seu quarto Oscar com melhor ator para Jean Dujardin.

– Dessa forma, O Artista já se equipara ao Hugo Cabret: 4 estatuetas contra 5 já conquistadas pelo longa de Scorsese

– Melhor atriz agora!

– Há alguma mínima chance por Rooney Mara?

– Se ganhar o Oscar de melhor filme, O Artista dividirá a noite com A Invenção de Hugo Cabret, ambos com 5 estatuetas!

– Quem vence o Oscar de melhor atriz: Meryl Streep com a sua terceira estatueta na carreira.

– A Dama de Ferro sai do Oscar hoje com duas estatuetas!

– Os Descendentes, A Árvore da Vida, Histórias Cruzadas, A Invenção de Hugo Cabret, O Homem que Mudou o Jogo, Cavalo de Guerra, O Artista…

– …Meia-noite em Paris e Tão Perto e Tão Longe são os indicados a melhor filme!

– Quem será o grande vencedor?

– MELHOR FILME: O Artista!








PALPITEIRO BRASILEIRO

Campeonato dos Palpiteiros - Temporada 2019

Blog do Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ex-Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. Atual Reitor da UniRegistral. Palestrante e conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

Abraccine - Associação Brasileira de Críticos de Cinema

Site com atividades e informações sobre a associação que reúne profissionais da crítica cinematográfica de todo o Brasil

Sinfonia Paulistana

um novo olhar

%d blogueiros gostam disto: