Suspeito para falar de Super 8

23 08 2011

Sou uma pessoa muito suspeita para comentar e falar sobre Super 8. Longa que reúne em seus bastidores pessoas cujo trabalho admiro e muito: Steven Spielberg, J. J. Abrams, Michael Giacchino e Kyle Chandler.

Mesmo que o filme fosse uma grande porcaria – o que felizmente não é o caso – eu estaria ali, sentando na poltrona da sala de cinema com o sorriso de uma orelha a outra só por conferir a junção da criatividade desses caras.

Mesmo que Spielberg de em vez em quando erre a mão em suas produções, ele ainda tem muitos créditos pelo que já vez no cinema.

Jeffrey Jacob Abrams não tem nem o que comentar. Só boas produções nas costas como Lost, Cloverfield e, o ponto alto de sua carreira na minha opinião, Fringe. Ignorando claro alguns deslizes como Undercovers – que como não assisti (de propósito), evitei qualquer desapontamento. E Abrams ainda prepara mais uma produção televisiva: Alcatraz.

Michael Giacchino, a mente brilhante por trás das grandes trilhas sonoras das animações Disney/Pixar e, claro, a marcante trilha de Lost.

Por fim, Kyle Chandler, que conquistou minha admiração com um único e sólido trabalho: seu personagem Eric Taylor, o técnico de futebol americano dos garotos de Friday Night Lights. Seriado que já foi encerrado, mas ainda terei o prazer de conferir as suas três últimas temporadas.

Mas está na hora de voltarmos a falar de Super 8. E mais uma vez repito que não teria a menor chance de me decepcionar se algo desse errado com o longa.

Essa diminuta possibilidade não ocorre, prevalecendo o óbvio. Tanta gente talentosa envolvida nesse projeto resulta num grande exemplar de puro e inteligente entretenimento de tirar o fôlego dos grandes entusiastas da ficção científica. Confesso que nessa parte soe mais alto a minha voz de fã!

Claro que Super 8 não é nenhuma grande obra-prima do ano da Sétima Arte, mas passa muito longe das piores porcarias que só Hollywood, as vezes, cosnegue produzir. Spielberg e Abrams, juntos, dão uma aula de como fazer um blockbuster sem insultar a inteligência de seus espectadores. E realizam aqui uma história que resgata com classe a magia dos antigos filmes de/sobre ET’s dos idos da década de 80 e 90 que tanto fascinavam a minha infância. m cada detalhe do filme temos a genialidade dos dois: seja na criatividade e invencionices de Abrams, quanto o pano de fundo humano familiar marcante de Spielberg.

Sobretudo, Super 8 deveria ser obrigatório para muitos diretores e produtores que ousarão nos próximos anos a investir nesse filão de cinema, o blockbuster: contar uma história relevante, acessível a todos os públicos e que utilize o humor organicamente em toda a produção sem forçação de barra que predominou nos últimos lançamentos voltados para a grande audiência. Pois assim, aprenderão com os mestres, e quem sabe, se tornem fãs deles assim como eu.





Chegando o fim da linha para Lost

1 05 2010

Todos aqueles que se deliciam e vibram na frente da televisão ou da telinha do computador com uma boa história ficarão órfãos de um dos maiores ícones da produção americana dos últimos anos.

Com exibição prevista para este mês, dia 23, Lost, transmitido pelo canal ABC (integrante do conglomerado de comunicação da Disney nos EUA), o último episódio da 6ª temporada também encerra a história do seriado.

E se só o fato de a partir de então não vermos mais nenhum episódio inédito da misteriosa ilha já é um fato marcante, imagine então para aqueles envolvidos, ao decorrer desses seis anos, na produção de Lost?

Uma matéria da Folha OnLine de hoje (1º/05) traz o relato do ator Daniel Dae Kim, o coreano Jin da série, falando como foram as últimas gravações: “Teve celebração, teve orgulho e teve tristeza. E teve o sentimento de dever cumprido”. Ainda segundo a reportagem, Daniel afirmou que após ler o roteiro do último episódio, teve que parar o que estava fazendo por alguns minutos. “Aquilo ressoou muito profundamente em mim”. E segundo ele, esse mesmo impacto será muito grande para aqueles que acompanharam a série desde o início.

imageVIDA APÓS A ILHA – Como ainda terá vida após Lost, Daniel Dae Kim já começa a se enverendar pelo cinema. Recentemente o ator juntou-se ao elenco do thriller Deathgames, que retrata diversas lutas pela vida entre prisioneiros ‘raptados’ por uma mente sádica. O longa também garante a presença do ator Samuel L. Jackson.

EVENTOS – Também ocorrerão grandes eventos para a celebrar término de Lost. Nos EUA, a emissora prepara um grande evento para o dia 13 de maio na Universidade da Califórnia, onde estarão presentes alguns integrante do elenco (Michael ‘Ben Linus’ Emerson e Jorge ‘Hurley Reyes’ Garcia). Michael Giacchino (vencedor do Oscar pela trilha de Up – Altas Aventuras), compositor reponsável pelas músicas da série, tocará alguns dos famosos temas juntamente com uma orquestra. Sem contar o grande encontro com os produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse, sempre acessíveis ao público.

O último capítulo de Lost também está incluso num especial de 5 horas de duração a ser transmitido no dia 23 de maio, data marcada para o gran finale.

Já aqui no Brasil, a final será transmitida dois depois, em 25 de maio. E dia 30, os fãs poderão discutir a produção no evento Dharma Day a ser realizado na Livraria da Vila do shopping Cidade Jardim das 14 as 19 horas. Para mais informações basta acessar o site do evento – www.dharmaday.com








PALPITEIRO BRASILEIRO

Campeonato dos Palpiteiros - Temporada 2019

Blog do Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Atual Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. É o Reitor da UniRegistral. Palestrante e conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

Abraccine - Associação Brasileira de Críticos de Cinema

Site com atividades e informações sobre a associação que reúne profissionais da crítica cinematográfica de todo o Brasil

Sinfonia Paulistana

um novo olhar

%d blogueiros gostam disto: