Cinemark traz clássicos de volta ao cinema

24 05 2014

Qualquer cinéfilo que se preze sofre constantemente de dois males terríveis:

1) De sempre, sempre, mas sempre mesmo deixar um filme clássico, histórico e importante da Sétima Arte de fora da sua lista de produções vistas. Admitir essa falha para alguém gera a seguinte indagação: COMO ASSIM você não viu esse filme???!!

2) Passado o arrependimento de ter assistido à um filme tardiamente, vem outra frustração tão grande quanto a primeira: por que não o assisti nos cinemas antes? Claro, porque não há experiência melhor do que conferir um longa em seu hábitat natural –  a tela gigante e o sistema de som eficiente de uma sala de cinema.

Pois bem. A partir da semana que vem a rede Cinemark lhe oferecerá uma excelente oportunidade de diminuir o seu sentimento de culpa nesse quesito. Uma chance raríssima! De 31 de maio a 09 de julho vários cinemas da rede exibirão, em versões remasterizadas, grandes clássicos do Cinema.

Serão ao todo seis filmes de grande gabarito contando com três exibições semanais cada: Taxi Driver, Pulp Fiction: Tempo de Violência, Laranja Mecânica, Embalos de Sábado a Noite, Grease – Nos Tempos da Brilhantina e Bonequinha de Luxo. Os preços variam de R$ 7 (meia) e R$ 14 (inteira).

cineclassicos

As cidades participantes da programação do Cinemark Clássicos são as seguintes: São Paulo, São Caetano, Barueri, Rio de Janeiro, Niterói, Aracaju, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Campo Grande, Curitiba, Florianópolis, Vitória, Natal, Porto Alegre, Recife e Salvador. Para mais detalhes sobre os complexos participantes, você confere em www.cinemark.com.br/classicos-cinemark

TAXI DRIVER

  • 31/maio –    23h55
  • 01/junho – 12h30
  • 04/junho – 19h30

 PULP FICTION: TEMPO DE VIOLÊNCIA

  • 07/junho – 23h55
  • 08/junho – 12h30
  • 11/junho – 19h30

LARANJA MECÂNICA

  • 14/junho – 23h55
  • 15/junho – 12h30
  • 18/junho – 19h30

OS EMBALOS DE SÁBADO A NOITE

  • 21/junho – 23h55
  • 22/junho – 12h30
  • 25/junho – 19h30

 GREASE: NOS TEMPOS DA BRILHANTINA

  • 28/junho – 23h55
  • 29/junho – 12h30
  • 02/julho – 19h30

BONEQUINHA DE LUXO

  • 05/julho – 23h55
  • 06/julho – 12h30
  • 09/julho – 19h30




19º Festival É Tudo Verdade | dia 03

12 04 2014

etv2014

BARDOT, A INCOMPREENDIDA (França, 2013) Brigitte Bardot considerada uma das dez atrizes mais lindas da história do Cinema. Símbolo sexual na década de 60, Bardot conseguiu quebrar a hegemonia das americanas, sendo a única europeia a ganhar destaque e espaço na mídia dos EUA.

Tanto sucesso e beleza, rivalizando inclusive com Marilyn Monroe, despertou a paixão (platônica) em muitos(as) fãs. David Teboul é um desses homens que foram fisgados pela estonteante Bardot, cuja admiração o levou a realizar este documentário.

Talvez essa seja o maior problema do documentário. Embora faça uma abordagem ampla e detalhada de toda a carreira da atriz francesa, com uma pesquisa longa em fotos e trechos em que a atriz atuou, David privilegia a sua visão passional para abordar o universo construído ao redor de Brigitte Bardot, onde a sua admiração ganha mais valor em tela do que a persona da artista. Um mal uso do acesso exclusivo que o diretor teve com os arquivos pessoais daquela que, desde que abandonou a carreira artística, dedica-se a uma vida reclusa e toda dedicada a causa animal.

NOTA: 1/5

DOMINGUINHOS (Brasil, 2014) –  Um pião rodando. Cactos. Bolinha de gude. Trote de cavalo. O movimento sincronizado com o som da respiração. Em imagens desgastadas, o documentário dirigido a seis mãos dos estreantes Joaquim Castro, Eduardo Nazarian e Mariana Aydar vai apresentando aquilo que fez parte da infância de José Domingos de Morais, mais conhecido por Dominguinhos (o Neném do Acordeão) em Garanhuns, estado de Pernambuco.

A influência do pai (também músico) com quem teve o primeiro contato com a sanfona, a inspiração nos baiões românticos de Luiz Gonzaga. Foi inclusive com a sanfona dada por ele que Dominguinhos conseguiu se firmar no Rio de Janeiro para onde se mudou, se apresentando nas barcas que realizavam a travessia Rio-Niterói.

Ao contrário de outras personalidades, Dominguinhos teve um amplo arquivo em imagens e vídeos para ilustrar as várias passagens da trajetória de seu simpático homenageado. Não há como não se divertir com os causos contados pelo próprio Dominguinhos, por exemplo, o seu arrependimento por não estar presentes nas diversas homenagens que recebeu no exterior devido o medo de voar. Vê-se o reconhecimento (não só nacional) à um artista humilde e autodidata que transitou por todos os estilos musicais com muita desenvoltura. Não a toa que outra de suas alcunhas era ser o ‘sanfoneiro pop’.

NOTA: 5/5

A FAMÍLIA DE ELIZABETH TEIXEIRA / SOBREVIVENTES DA GALILEIA (Brasil, 2014)   Constituem mais dois bons motivos para você (assim como eu) que teve a ousadia de não ter assistido Cabra Marcado para Morrer. Feitos pelo documentarista Eduardo Coutinho para compor os extras do DVD de Cabra Marcado para Morrer, esses dois vídeos ganharam uma sessão especial na edição desse ano do festival É Tudo Verdade. Uma justíssima homenagem ao mestre dos documentários brasileiros, assassinado brutalmente no início desse ano.

Aqui, Coutinho leva o espectador a revisitar os personagens que sofreram com a história real de João Pedro Teixeira, líder da Liga dos Camponeses, assassinado em uma emboscada, retratada em Cabra Marcado para Morrer. Revisitar sim, pois os mesmos personagens ganham uma retrospectiva de suas faces com o passar dos anos na tela, auxiliando aqueles que não viram a obra original dos quais esses extras originaram. Uma família cujos membros carregam consigo a dor da falta do convívio harmônico de seus entes após a perda de seu patriarca.

Desde então, alguns se dispersaram pelo país com cicatrizes há mais de trinta anos abertas, escrevendo novas histórias de vida, sentindo falta daquela união comum entre uma família; outros, tentam sobreviver e assim preservar a história (de geração em geração) escrita por seus antepassados e os palcos onde ela foi encenada.

Brilhantemente, Eduardo Coutinho conduz esse reencontro entre personagens/espectador com um carisma e companheirismo únicos, capazes de trazer momentos de bom humor à uma história marcada pela tragédia. Características de uma índole que poucos documentaristas no mundo podem afirmar possuir.

NOTA: 5/5

 

—> A nossa cobertura especial do festival internacional de documentários É Tudo Verdade 2014 ainda contará com dois textos especiais sobre duas produções que consideramos serem os grandes destaques em nossa estadia de três dias no evento. Aguardem!








PALPITEIRO BRASILEIRO

Campeonato dos Palpiteiros - Temporada 2019

Blog do Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Atual Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. É o Reitor da UniRegistral. Palestrante e conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

Abraccine - Associação Brasileira de Críticos de Cinema

Site com atividades e informações sobre a associação que reúne profissionais da crítica cinematográfica de todo o Brasil

Sinfonia Paulistana

um novo olhar

%d blogueiros gostam disto: