ANÁLISE: Ela

26 02 2014

Pode-se afirmar que Ela se passa num futuro não muito distante onde a presença da tecnologia será ainda maior que nos dias atuais. Mas esqueça botões e cliques. Até o modo touch – tão em voga hoje – será pouco utilizado. Todo contato homem-máquina será feita através de comando de voz. Em vez de vários equipamentos e gadgets, teremos um aparelho central sincronizando o computador pessoal em casa com o nosso protótipo de celular fora dela.

Conhecemos parte desse mundo acompanhando a rotina do solitário Theodore (Joaquin Phoenix, O Mestre e Johnny & June) que trabalha ‘redigindo’ cartas para terceiros. Como dito anteriormente, nada de teclas e nem canetas, Theodore dita o texto e o computador trata de escreve-lo, ou melhor, digita-lo. No caminho de casa, ele vai recebendo informações sobre e-mails recebidos recentemente ou notícias gerais pelo fone de ouvido, assim como troca as músicas que quer ouvir sem utilizar um único dedo. Em casa, o videogame é um belo exemplo de imersão, onde o ambiente gráfico do jogo se funde com o espaço de sua sala de estar.

Parece ser um mundo perfeito e bastante divertido, não? Parece, mas não é. Não para Theodore, que cumpre todas as suas obrigações no chamado piloto automático e não demonstra alegria em momento algum. Optar por ouvir músicas melancólicas também é um bom indício de que algo não esteja bem.

Numa certa manhã, como qualquer outra, Theodore é convidado a instalar uma atualização do sistema operacional em seu computador. A nova versão do software é um novo modelo baseado na inteligência artificial, que faria muito mais do que ler os caracteres na tela. Seria capaz de interagir com seu ‘dono’, elevando a um patamar impensável o relacionamento entre  o homem e seu computador.

Não poderia haver nada melhor para Theodore nesse momento por qual ele passava. Se dias atrás ele se encontrava solitário, agora tinha a presença quase onipresente da voz de Scarlett Johansson (Encontros e Desencontros e Os Vingadores) o auxiliando no dia-a-dia: na redação de sua cartas como corretora e aperfeiçoadora de textos, nas pequenas escolhas corriqueiras, nos relacionamentos com outras pessoas. Tudo a partir de uma habilidade descomunal de processamento de dados que consegue, por exemplo, escolher o seu próprio ‘nome’ acessando uma lista com mais de 180 mil possibilidades em frações de segundo. Algo impossível para qualquer humano.

Nesse relacionamento improvável que começa a ser construído descobrimos o que tanto afligia Theodore: a sua recente separação com a ex-mulher Catherine (a irreconhecível Rooney Mara, se você a conhece apenas a partir de Millenium: O Homem que Amava as Mulheres). Um casamento que tinha tudo para dar certo se não fosse a extrema dificuldade dele no relacionamento com outras pessoas. Joaquin Phoenix consegue transmitir bem esses traços de seu personagem que não cede de seu egoísmo e de seus modos e acaba sufocando, anulando a sua ex-parceira na relação. Catherine não suportou a insegurança dele percebendo que o modo seco de agir do, até então, marido não deixaria o casamento prosperar.

Ao mesmo tempo em que conhecemos esse lado pouco amistoso de Theodore, também não deixamos de verificar a sua fragilidade como ser humano, criando-se assim uma empatia muito grande com o personagem que em nenhum momento põe maldade em suas intenções com Catherine ou qualquer outra pessoa. Os flashbacks dos momentos felizes do casamento do redator de cartas solitário mostram o quanto esse sofre (na realidade ambos sofrem) com a separação. Se naturalmente Theodore já apresenta muita dificuldade em lidar com as pessoas, dolorido por dentro e sentindo saudades de Catherine, a situação só tende a piorar. E não há auxílio que Samantha possa oferecer (o sistema computacional até tenta) que resolva isso.

O novo sistema operacional a partir de Samantha torna-se então perfeito para Theodore eliminando a característica com a qual ele não consegue lidar numa relação a dois: o fator humano. Assim, a premissa absurda de Ela à primeira vista, torna-se totalmente plausível com o desenrolar da trama e o diretor e roteirista Spike Jonze (diretor do lindo Onde Vivem os Monstros e Quero Ser John Malkovich) acerta ao colocar os dois lado da moeda na história, criando ainda mais verossimilhança a história: a amiga Amy (Amy Adams, Trapaça e O Homem de Aço) não só compreende Theodore como também cria laços afetivos e com um sistema operacional de outrem, enquanto Catherine e demais amigos veem essa relação como uma grande maluquice.

O filme Ela fascina não apenas pelo desenvolvimento de personagem que oferece – e conta com a competência de Joaquin Phoenix para tanto -, mas também pela construção crível de um mundo com as tais características descritas aqui e pensando em todas as possibilidades que elas poderiam criar. O desfecho é igualmente satisfatório, afinal aquilo que falta em Theodore e que Samantha (e os demais sistemas operacionais) possuem em excesso impedem (felizmente ou não?) um futuro baseado em ‘casamento’ de homens e mulheres com seus computadores: o amadurecimento dele e a evolução desenfreada dela. Questionamentos que perduram após a sessão e fantásticos são os filmes que provocam isso em seus espectadores.

NOTA: 5/5

Anúncios




RETROSPECTIVA 2010 – parte 1

4 01 2011
Fugindo do tradicional que é lançar essa tal retrospectiva ainda no ano que se pretende rever, aqui vamos nós…

Chegou o momento do Universo E! relembrar os fatos que marcaram o universo do entretenimento durante os 365 dias de 2010. As estréias que fizeram história nesse ano, as personalidades que alcançaram ou mantiveram o estrelato esse ano. As premiações, os falecimentos, as músicas, tudo o que moldou o ano de 2010.

Ao longo de toda narração, você será convidado a (re)visitar os posts que deram origem à passagem do texto.

 

SEJAM TODOS BEM-VINDOS A RETROSPECTIVA 2010 DO UNIVERSO E!

JANEIRO

O primeiro mês do ano começou com o fenômeno mundial de bilheteria do finalzinho de 2009. O longa de James Cameron, Avatar, nos apresentou ao mundo de Pandora e seus habitantes Na’vi.

Em 2010, depois de conferir a pré-estréia legendada, o filme dublado e em 3D, fui assistir pela QUINTA vez Avatar. Só que um pouco longe de casa e numa versão, digamos, gigante! Fui até São Paulo conferir a versão IMAX do longa no Espaço Unibanco de Cinemas no Shopping Bourbon no bairro da Pompéia.

O sucesso era tão estrondoso que no primeiro dia que fui, toda as sessões estavam esgotadas e me forçaram a adquirir um ingresso para um outro dia, ou seja, tive que retornar a São Paulo. O que não é difícil, pois Sampa é uma cidade magnífica.

Para não perder a viagem, no primeiro dia conferi o longa mediano Sempre ao Seu Lado, rodeado por um número considerável de japoneses.

MAIS AVATAR – Apenas três semanas em cartaz foram suficientes para Avatar alcançar a marca de 1 bilhão de dólares em bilheterias e entrar no seleto grupo de filmes de Hollywood que ultrapassaram essa barreira.

LANÇAMENTOS – Foi em janeiro que pudemos conferir, no cinema, os longas Sherlock Holmes e Onde Vivem os Monstros (e esse último exigiu uma certa paciência do espectador com o lançamento restrito a poucas cópias). Já em DVD, dia 27, chegou o documentário-show de Michael Jackson’s This is It!

SUSTO – Ao descobrir que Michael C. Hall, da série Dexter, enfrentava um câncer. Mas como Michael é forte como seu personagem, a doença não o impediu de presenciar e ganhar o seu merecido Globo de Ouro de melhor personagem de série dramática, na cerimônia realizada no dia 17 desse mês.

NASCIMENTO – Minha família ganha um novo membro com a chegada do meu sobrinho Gustavo!!!

FEVEREIRO

Fevereiro de 2010 foi um mês marcante para a televisão americana e para muitos aficionados em séries. No dia 02 desse mês teve início a saga da 6ª temporada de Lost, o último ano da produção de J. J. Abrams que arrastou uma legião de fãs pela internet afora, que compartilharam suas teorias e conspirações a respeito da ilha misteriosa. No mesmo dia 02 foram anunciados os indicados para o Oscar 2010, apresentado no dia 07 do mês seguinte.

Na televisão americana, a CBS anunciava a produção de uma série baseada em um perfil do Twitter: era o início das filmagens de S***t My Dad Says. Vencedora do Globo de Ouro de melhor série cômica/musical, Glee encantava o público com os episódios iniciais de sua primeira temporada que vinha com uma audiência ascendente.

Um dos favoritos ao Oscar desse ano, Guerra ao Terror chegava a selecionados cinemas brasileiros, mas ficava de fora da rede Cinemark. Motivo? Um mês antes, desacreditado pela distribuidora Imagem Filmes, o longa da diretora Kathryn Bigelow fora lançado diretamente em DVD no final de 2009. Uma decisão equivocada percebida apenas quando o drama foi conquistando a crítica e algumas premiações pré-Oscar. Na época, por exemplo, eu já havia comprado o DVD.

MARÇO

Preparando terreno para o lançamento de Toy Story 3, a Pixar relançava Toy Story 1 e 2 em 3D nos cinemas.

Em março foi realizado a 82ª edição da grande festa do cinema mundial. Na festa onde “Guerra ao Terror sai coroado do Oscar 2010”, a Argentina viu o Segredo dos seus Olhos vencer na categoria de filme estrangeiro; Kathryn Bigelow, foi a primeira diretora a faturar o prêmio de direção; Avatar conquistando apenas os prêmios técnicos de efeitos visuais; a supremacia da Pixar, produtora de Up – Altas Aventuras, na animação, a vitória merecida de Mo’Nique, melhor atriz coadjuvante, por Preciosa.

E não podemos deixar de destacar Sandra Bullock, que conseguiu a proeza de ser a melhor e a pior atriz num mesmo ano!

No Dia Internacional da Mulher, Hebe retornava ao seu programa de toda segunda pelo SBT, comemorando o seu aniversário de 81 anos e sua vitória após lutar contra um tumor no estômago.

No dia 16, o Parque Dom Pedro Shopping, em Campinas, presenteou os cinéfilos com a apresentação da Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto, que trouxe as clássicas trilhas sonoras do cinema.

Já o CQC dava o que falar após ser censurado. Nesse mês o programa exibido as segundas pela Band, trazia um embróglio envolvendo a Prefeitura de Barueri e o misterioso sumiço de um televisor LCD de uma escola da cidade. O aparelho doado pela atração á Secretaria de Educação de Barueri foi parar na casa de um funcionário da prefeitura. Impedidos pela Justiça de exibir a matéria na estréia da 3ª temporada, o caso foi ar pelo CQC na semana seguinte, cuja edição alcançou a vice-liderança em alguns momentos com 10 pontos no Ibope.

ABRIL

O Universo E! completou o seu primeiro ano de existência, que passou despercebido por esse que vos bloga, por ter problemas na conexão. E daí para insônia, assistir o SBT de madrugada e fazer comparações entre as séries Oz e Dexter foi um pulo.

Foi reservado também para o mês de abril um dos casos mais vergonhosos envolvendo o cinema em 2010. O lançamento de uma versão medíocre de Avatar no dia 22 e viria a ficar ultrapassada em novembro com o lançamento de edição de colecionador do MESMO filme. Uma atitude vergonhosa da FOX.

O ano de 2010 foi o ano do cinema brasileiro. E isso já desdobrava-se em abril – primeiro veio o trailer do documentário Uma Noite em 67 e depois com análise do longa As Melhores Coisas do Mundo.

MAIO

Este mês ficará marcado na história da televisão norte-americana e no coração de vários fãs: em maio de 2010 foi ar o último episódio de Lost, que comoveu e instigou muitas pessoas ao longo de seus seis anos de existência.

O fenômeno atual da televisão versus o fenômeno atual da música pop. O elenco de Glee, através de suas homenagens aos artistas da indústria musical com suas versões, não garantia e nem pretendia em fazer o mesmo com o Justin Bieber. E isso realmente até agora não ocorreu.

Mais cinema brasileiro pela frente. Foi postado no Universo E! os trailers do já comentado Antes que o Mundo Acabe e do ainda inédito Capitães de Areia. Em maio fomos conferir também o longa baseado na vida do espírita Chico Xavier.

Foi levantada a questão sobre como as produtoras e distribuidoras de cinema estavam explorando o formado 3D em seus filmes. Atrás de alguns dólares a mais nas bilheterias, muitos filmes eram convertidos ‘às pressas’ para a terceira dimensão em vez de serem produzidos de fato na nova tecnologia. O post original que originou a discussão também indicava quais títulos eram falsamente vendidos em 3D.

JUNHO

No início de junho foi realizado a maior premiação da MTV voltada para o cinema mundial: o MTV Movie Awards, que sucesso em 2009 não pode ter a cobertura in loco do Universo E! no ano passado.





ANÁLISE: Onde Vivem os Monstros

28 02 2010

EM CARTAZ O protagonista de Onde Vivem os Monstros , Max, é um menino hiper ativo e super criativo. Assim como qualquer criança da sua idade, sempre cria cenários imaginários para suas brincadeiras, sejam elas ao ar livre na neve ou dentro de casa no seu quarto. Um lençol estendido ao lado da sua cama pode se tornar uma nave espacial por exemplo.

Mas, também assim como qualquer criança da sua idade carece de atenção por parte de sua família para embarcar nesse mundo fantástico idealizado por ele. Afinal brincar sozinho não tem a mínima graça. E é justamente isso que falta ao Max: sua irmã, mais velha, está ocupada curtindo sua adolescência com os colegas dela (e eles assim como ela não tem a mínima paciência para brincar com o pequeno garoto); sua mãe não tem lá muito tempo livre – quando não está resolvendo as dificuldades que o trabalho lhe fornece, ocupa o tempo restante em casa com o novo namorado. Claro que naturalmente é ela quem mais o agrada e até dá certo espaço para a visão criativa do filho.

O pobre garoto cansado desse isolamento, sem atenção e sem carinho, tem um ataque de rebeldia em certa ocasião e sai correndo de sua casa pela rua afora e aqui, o filme e nós embarcamos no seu mundo criativo: uma grande floresta no meio de uma ilha envolvida por praias com penhascos de pedras e desertos. Criaturas exóticas a habitam, vivendo um grande período de tristeza, mas a partir do momento que reconhecem, erroneamente, Max como um ‘rei’, passam a viver um novo período mais divertido, já que as ‘implementações governamentais’ do menino é a mais pura vontade infantil, pinceladas pelas virtudes e pela inocência ícones de uma criança. E cada faceta desse período é representado por cada uma das criaturas desse lugar.

Muito mais um filme sobre a infância do que um filme infantil, Onde Vivem os Monstros traz cenários que certamente remetem a essa doce época de nossas vidas. E talvez Max tenha essa junção de fragmentos infantis para que os seus espectadores se vejam na projeção, se reconheçam como o protagonista ao menos uma vez.

E no último ato do filme temos, na minha opnião, um dos grandes méritos do longa. Ao retornar de sua ‘aventura’, de volta a sua casa, Max tenha ganhado uma atenção maior da que vinha tendo de sua mãe, já que esta o recebe com vários agrados, um maior carinho repentino, instantâneo, porém passageiro. Max percebe isso ao ver o gesto de sua mãe (que não vou dizer aqui qual é para não estragar o final) e, se respondera com um ato rebelde anteriormente, dessa vez o garoto responde a situação com um pequeno sorriso de satisfação.

Ou seja, após tantas aventuras fantasiosas, a realidade provavelmente será a mesma de antes.

COTAÇÃO: 5/5





Programação alternativa de carnaval

13 02 2010

Procurando uma saída para ficar longe dos batuques de carnaval que predominam nesse final de semana? O Universo E! preparou algumas sugestões de um bom divertimento e muita tranquilidade para escapar da agitação desse feriado:

1) Avatar 3D: Quase dois meses em cartaz e ainda não foi conferir essa super produção de James Cameron, lidera a corrida ao Oscar com 9 indicações? O carnaval está aí pra isso. Vá aos cinemas, mas rápido. Se anteriormente, os habitantes de Pandora dominavam as exibições em três dimensões, agora eles dividem as salas equipadas com essa tecnologia com Premonição 4  em 3D.

Consulte o site do cinema mais próximo de você. Como muitos de nossos leitores procuram aqui sobre a programação do Kinoplex Parque Dom Pedro em Campinas, vou dar uma mãozinha:

SALA 1: Avatar 3DDUB 17:20 LEG 2040

SALA 1: Premonição 4 3DDUB 13:40 15:30

Programação válida até 18/fevereiro, mas sujeitas a alterações sem aviso prévio.

2) Se você não é um felizardo que reside nas grandes capitais brasileiras, corra, porque as exibições de Onde Vivem os Monstros?  finalmente chegaram ao interior, ao menos no interior paulista.

3) Que tal atualizar a sua lista de filmes assistidos? Faça já a sua maratona Oscar 2010: atualmente exibição vários longas que concorrem à um careca dourado: Preciosa, Amor sem Escalas, Invictus, Fita Branca, Xuxa em o Mist…, ops, filme errado. Vamos lá! Anime-se!

4) Quer fugir do vuco-vuco do Carnaval? Quer fugir do vuco-vuco infernal dos shoppings também? Bom, dá para conferir no conforto da sua casa, mais um que lidera as indicações ao Oscar 2010: Guerra ao Terror. Se comprou o seu exemplar em DVD, ótimo. Senão, terá apenas que enfrentar uma filinha básica na videolocadora mais próxima de sua residência e alugá-lo.

5) Já está participando de nosso concurso cultural? Inscreva-se, mande sua resposta e concorra a um super prêmio!

Bom carnaval! Com ou sem folia!

P.S.: Ainda hoje falamos de Guerra ao Terror ok?





Descaso com o público

17 01 2010

Com grande divulgação, especialmente na internet, através de banners em grandes sites, o longa Onde Vivem os Monstros foi amplamente prometido para esta sexta-feira, dia 15, nos cinemas brasileiros.

A sexta-feira chegou. Dia típico de qualquer cinéfilo acordar e antes de mais nada conferir as(a)programações(ão) dos(o) cinemas de sua região.

E sem mais, nem menos, uma desagradável supresa o aguarda: Onde Vivem os Mosntros está lá em cartaz, em míseros 11 complexos de cinema, apenas na cidade de São Paulo.

A sua empolgação com o filme, como dizem muitos por aí, vai para as cucuias.





Breves & Curtas #5

14 01 2010

FUTURAS PROMOÇÕES, PÉSSIMAS NOTÍCIAS PARA HOMEM-ARANHA, ESTREIAS, GLOBO DE OURO 2010… AGORA EM BREVES & CURTAS

PROMOÇÃO – O Universo E! promoverá em breve um concurso que irá presentear nossos leitores com vários itens de entretenimento. Os moldes da promoção aindam está em fase de criação pela competente equipe do blog – isto é, EU! Coisa simples, só para criar um pequeno rebuliço por aqui.

PROMOÇÃO 2 – Só para adiantar: o primeiro item – será uma edição do livro O Código da Vinci de Dan Brown. Dependendo da participação, posso acrescentar um DVD para um segundo colocado ou mesmo deixá-lo como outro prêmio para o próximo evento.

sdexterSUSTO EM DEXTER – A homepage do UOL (a direita) deu um grande susto ontem. Felizmente, porém, o câncer que aflige o ator Michael C. Hall, protagonista de Dexter “[…] um linfoma de Hodgkin, é tratável e curável”, informa a nota do portal.

Uma ótima notícia depois do susto dado pela chamada da primeira página. E o tratamento não deve atrapalhar em nada o cronograma de filmagens da quinta temporada da série em meados desse ano.

 

GLOBO DE OURO 2010 – A grande premiação da televisão e a primeira do cinema norte-americano. Os indicados você confere no post especial dedicado ao Globo de Ouro em breve aqui no Universo E!. E lembrando que essa 67ª edição, marcada para esse domingo (dia 17) terá cobertura completa aqui no blog.

HOMEM-ARANHA 4 – E vamos recomeçar do zero de novo… É isso que aflige qualquer cinessérie (ou seria cine-série?) de super-herói. E é isso que está ocorrendo com a franquia de Homem-Aranha. Peças centrais da trilogia do aracnídeo já dançaram. E as especulações estão só começando.

1º) Tobey Maguire, que interpretou com grande verossimilhança o Home-Aranha nos três longas anteriores, já não será mais o ator principal. A essa altura do jogo (sem definições por enquanto), a substituição cotada para a vaga está para Robert Pattinson (da saga Crepúsculo). Uma notícia horripilante para uma franquia muito bem conduzida e finalizada.

2°) Cadeira do diretor também está desocupada. O competente Sam Raimi (do não tão bom Arraste-me para o Inferno) está fora do próximo longa do herói. Estão pensando em Mark Webb ( do agradável (500) Dias com Ela) para gritar AÇÃO em Homem-Aranha 4. Um bom diretor, mas não para este tipo de filme.

Duas notícias desanimadoras para fãs e admiradores. E que não passe apenas de boato de mau gosto.

RECUPERAÇÃO PROGRESSIVA – Vítima de um grave acidente de carro há quase um mês atrás (19 de dezembro de 2009), Fábio Barreto, diretor de Lula, Filho do Brasil (em cartaz nos cinemas) continua internado no Hospital Copa D’Or no Rio de Janeiro e, felizmente, vem tendo uma gradativa recuperação: Barreto já saiu (dia 12) do estado de coma em que estava desde que fora internado e já começa a responder a estímulos médicos.

Ainda de acordo com equipe médica do hospital não há previsão de alta médica para o cwherethewildthingsare_03ineasta.

SEXTA-FEIRA, DIA DE CINEMA – E para finalizar mais uma edição de Breves & Curtas, uma  pequena lista do que você pode encontrar de estreia nessa sexta, dia 15, nos cinemas, para compensar a ausência da tradicional coluna de Universo E! , ‘Nos Cinemas’ de janeiro : as comédia Uma Mãe em Apuros com Uma Thurman e A Mente que Mente com John Malkovich e Tom Hanks interpretando ao lado de seu filho, Colin Hanks; você encontrará ainda Eva Mendes, Nicolas Cage e Val Kilmer no policial Vício Frenético e a aguardada fantasia Onde Vivem os Monstros.

 








PALPITEIRO BRASILEIRO

Campeonato dos Palpiteiros - Temporada 2018

Blog do Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ex-Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. Atual Reitor da UniRegistral. Palestrante e conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

Abraccine - Associação Brasileira de Críticos de Cinema

Site com atividades e informações sobre a associação que reúne profissionais da crítica cinematográfica de todo o Brasil

Sinfonia Paulistana

um novo olhar

%d blogueiros gostam disto: